SUS COMPLETA 30 ANOS, IMPACTADO PELA FALTA DE MÉDICOS E REMÉDIOS

//SUS COMPLETA 30 ANOS, IMPACTADO PELA FALTA DE MÉDICOS E REMÉDIOS

Há 30 anos, somente quem tinha carteira assinada e contribuía com a Previdência Social poderia ser atendido em hospital público. Hoje, 80% da população brasileira dependem do SUS para se tratar. Reconhecido internacionalmente como um dos programas de saúde pública mais eficientes do mundo, o SUS enfrentará, nos próximos anos, um desafio que seus gestores já conhecem: o subfinanciamento. Bancar um serviço de alto custo para uma população numerosa e crescente, além do envelhecimento dos usuários, é um quebra-cabeça difícil de ser montado. O Correio Braziliense pediu a análise de três especialistas sobre as propostas dos presidenciáveis para o setor. Eles concluíram que os candidatos focam em problemas periféricos e se esquecem do principal: a falta de dinheiro.

 

Pesquisadores desenvolvem ferramenta que calcula riscos de doenças graves



O Estado de S. Paulo destacou que cientistas criaram uma nova e poderosa ferramenta capaz de calcular os riscos congênitos de doença cardíaca, câncer de mama, diabetes do tipo 2, doença inflamatória intestinal e fibrilação auricular. Com o estudo de alterações no DNA em 6,6 milhões de pontos do genoma humano, os investigadores do Broad Institute e da Universidade Harvard foram capazes de identificar um número muito maior de pessoas em risco do que com o uso de testes genéticos habituais, que levam em consideração apenas um pequeno número de genes. Os pesquisadores estão agora criando um site para permitir que qualquer pessoa envie seus dados genéticos de empresas como 23andMe ou Ancestry.com. A nova ferramenta também serve para apontar aqueles que apresentam baixo risco de desenvolver as doenças. “O estudo teve início porque havia entre os pesquisadores um consenso em relação à ideia segundo a qual doenças comuns estariam ligadas não a uma mutação individual, mas a milhares ou milhões de mutações, segundo o principal autor do novo estudo, Amit V. Khera”, enfatiza a matéria.

 

CGU aponta falhas e irregularidades em contratos do Mais Médicos



Uma auditoria da Controladoria-Geral da União (CGU) aponta uma série de irregularidades e falhas no Programa Mais Médicos, mais especificamente na execução dos contratos por parte da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas). Entre os principais problemas relatados pelo trabalho está a falta de transparência e de comprovação do uso dos recursos repassados pelo Ministério da Saúde. Conforme o jornal O Estado de S. Paulo, análises de contratos que estavam em vigor entre setembro de 2013 e março de 2016 mostram que, dos R$ 4,1 bilhões repassados para a Opas como adiantamento, R$ 316 milhões não foram usados no período determinado. Nesse montante constam, por exemplo, verbas repassadas para a Opas para a contratação de médicos. “A auditoria da CGU identificou que entre fevereiro e novembro de 2015, a meta de preenchimento de postos não foi alcançada. Na ocasião, 1.750 vagas não foram preenchidas”, afirma o jornal.

 

Bom exemplo na saúde



Os bons resultados que estão sendo obtidos por programa de parceria entre hospitais privados de ponta e hospitais do SUS para reduzir a infecção hospitalar, são um exemplo de que é possível melhorar o atendimento na rede pública com medidas simples e de custo relativamente baixo. Embora não sejam uma panaceia, medidas como essa são um dos caminhos a seguir para recuperar a saúde pública. É o que informa o editorial do jornal O Estado de S. Paulo. Em um ano, o treinamento que profissionais de 119 unidades da rede pública de 25 Estados recebem em cinco hospitais privados de ponta já levou a uma redução de 23% das ocorrências de infecção hospitalar em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de três tipos principais: na corrente sanguínea, no trato urinário e pneumonia associada à ventilação mecânica. Depoimentos de participantes do programa, financiado por recursos de isenção fiscal, mostram como tem sido possível avançar na melhoria do serviço prestado pela rede pública de maneira simples e objetiva. “Além de fazer muito com poucos recursos, o alvo do programa foi bem escolhido, porque as infecções hospitalares estão entre as principais causas de mortes em serviços de saúde do mundo inteiro, segundo a Organização Mundial da Saúde”, destaca o editorial.

 

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – Parada LGBT+ de Florianópolis terá ações de prevenção ao HIV 

 

Ministério da Saúde – SESAI cria 1º pelotão de saúde ambiental indígena em Barreirinha (AM)

 

Ministério da Saúde – Obesidade e sobrepeso terão primeiro Protocolo Clínico para tratamento

 

ANS – Consulta Pública sobre acreditação de operadoras

 

SUS Conecta – Salvador receberá encontro sobre Ciência, Tecnologia e Assistência Farmacêutica

 

SUS Conecta – Mortalidade materna e infantil será tema destaque na 309ª Reunião Ordinária do CNS

 

Fiocruz – Fiocruz e DNDi lançam Programa de Eliminação de Barreiras

 

Fiocruz – Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde completa 37 anos

 

Fiocruz – Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente comemora recorde de inscrições

 

Anvisa – Participe do debate sobre serviços de radiologia

 

Câmara dos Deputados – Proposta de Lei Geral das Agências Reguladoras agora será analisada pelo Plenário

 

Câmara dos Deputados – Proposta susta reajuste de prestação de plano de saúde

 

O Estado de S. Paulo – CGU aponta falhas e irregularidades em contratos do Mais Médicos

 

O Estado de S. Paulo – Bolsonaro tem estado grave e precisará de nova cirurgia, dizem médicos

 

O Estado de S. Paulo – Fapesp, GSK e Biominas financiam projetos na área da saúde

 

O Estado de S. Paulo – Rede de clínicas populares Dr. Consulta busca sócio para acelerar expansão

 

O Estado de S. Paulo – Pesquisadores desenvolvem ferramenta que calcula riscos de doenças graves

 

O Estado de S. Paulo – Bom exemplo na saúde

 

O Estado de S. Paulo – “Emprego apoiado é essencial para a inclusão”

 

Folha de S. Paulo – Há mais germes em bandejas de segurança de aeroportos do que em privadas

 

Folha de S. Paulo – Casos de febre amarela põem cidades do litoral paulista em alerta no feriado

 

Folha de S. Paulo – Fundo brasileiro compra fatia de clínicas odontológicas

 

Folha de S. Paulo – Hospital faz 30 partos por mês de bebês com dependência herdada da mãe

 

Folha de S. Paulo – Restaurante em área nobre de SP tem bufê de graça para criança com câncer

 

Folha de S. Paulo – Estados usam shopping, vacina à noite e busca em casa para atingir meta

 

G1 – Mais de 90% das crianças foram vacinadas contra sarampo e pólio; 17 estados ainda não atingiram meta

 

G1 – Ler o rótulo dos produtos ajuda a identificar o açúcar oculto nos alimentos

 

G1 – Subestimados, ferimentos a faca podem ser letais mesmo sem sangue aparente

 

G1 – Sobre a necessidade de reinventar o modo como lidamos com a demência

 

G1 – A estranha doença conhecida como língua ‘peluda’

 

G1 – Pais da menina que motivou fila para doação de medula óssea adaptam casa após jogo solidário com ex-atletas

 

G1 – Hormônio do sono, melatonina é ajuda para quem não consegue dormir

 

O Globo – Entra em vigor suspensão da venda de 26 planos de saúde de 11 operadoras

 

Zero Hora – “Ainda há muito a fazer sobre o câncer, mas não há dúvida de que o cenário está mudando”, diz Siddhartha Mukherjee

 

Zero Hora – Consumo de bebida alcoólica antes dos 20 anos provoca danos ao cérebro

 

Zero Hora – Bebida alcoólica, mesmo em pequena quantidade, aumenta risco de câncer

 

Zero Hora – Cientistas estão projetando bactérias para curar doenças

 

Zero Hora – “O problema entre os gêmeos não é união, é a separação”, diz pesquisadora da PUC-SP

 

Zero Hora – Secretaria da Saúde planeja vacinar mais de 1 milhão contra HPV no Estado

 

Zero Hora – Daltonismo: como surge e quais os cuidados que se deve tomar

 

Zero Hora – Toxoplasmose em Santa Maria: mais 45 casos confirmados da doença

 

Zero Hora – Prefeitura de Gramado encaminha projeto de lei para autorizar empréstimo ao Hospital Arcanjo São Miguel

 

Zero Hora – A uma semana do fim da campanha, Porto Alegre atinge 68% da meta de imunizações contra sarampo e pólio

 

Correio Braziliense – Uso de maconha por pessoas acima de 60 anos cresce 100% em dez anos

 

Correio Braziliense – Faltam enfermeiras na Suécia, país com um dos melhores sistema de saúde

 

Correio Braziliense – Sem diagnóstico, família de menina de 4 anos busca tratamento em SP

 

Correio Braziliense – Estável, Bolsonaro não tem evidência de infecção, diz boletim médico

 

Correio Braziliense – Um novo olhar sobre o diabético

 

Correio Braziliense – SUS completa 30 anos, impactado pela falta de médicos e remédios

 

Carta Capital – Pacientes não recebem remédios por falta do nome da mãe em receita

 

Peb Med – Influência da Diabetes Mellitus nas doenças crônicas e agudas

 

Panorama Farmacêutico – Treinamento da Abrafarma mobiliza 2 mil farmacêuticos

 

______________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.