SENADOR QUER CPI PARA INVESTIGAR FALTA DE MEDICAMENTOS PARA DOENÇAS RARAS

//SENADOR QUER CPI PARA INVESTIGAR FALTA DE MEDICAMENTOS PARA DOENÇAS RARAS
O senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) anunciou em Plenário nesta quarta-feira (28) que está coletando assinaturas para a criação de uma CPI para investigar o fornecimento dos medicamentos órfãos, assim chamados os medicamentos destinados ao tratamento de doenças raras. É o que informa a Agência Senado. O Senador afirmou que o Ministério da Saúde tem falhado permanentemente na entrega dos medicamentos órfãos e, em decorrência disso, pacientes estão morrendo. “O senador explicou que, com a instalação de uma CPI, será possível investigar o que vem acontecendo com esse segmento da saúde pública”, destaca a notícia.

Caiado apresenta anteprojeto com regras para o atendimento de pacientes com doenças raras

O relator da subcomissão das Doenças Raras, senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), apresentou, durante reunião da Comissão de Assuntos Sociais, nesta quarta-feira (28) seu anteprojeto sobre a atenção ao paciente que sofra com tal condição pelo SUS. Conforme a Agência Senado informou, o anteprojeto tem como objetivo suprir, segundo Caiado, e que será formalizado na Casa após as sugestões de mudanças por parte das entidades representativas. O anteprojeto também determina a criação, por parte do poder público, de um Cadastro Nacional de Pacientes com Doenças Raras, a ser elaborado a partir das informações encaminhadas pelos Centros de Referência, ou por qualquer outra unidade que preste atendimento aos pacientes. “O texto também tem objetivo de dar mais transparência aos processos no âmbito da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias ao SUS (Conitec), também hoje uma das maiores queixas das entidades que representam os portadores de doenças raras”, diz a publicação.

Doenças Raras: Vaticano pede pesquisa e solidariedade

O Papa Francisco recorda a celebração neste 28 de fevereiro, Dia Mundial das Doenças Raras, com a seguinte mensagem no Twitter: “podemos nos apoiar uns aos outros e enfrentar, armados unicamente de Jesus, todos os desafios com coragem e esperança”. De acordo com o Vatican News são milhares as doenças raras identificadas, mas ainda são escassos os tratamentos para os cerca de 400 milhões de pessoas afetadas. Para cerca de mil dessas patologias, não existe nem mesmo o conhecimento científico de base. Em sua mensagem para a ocasião, o prefeito do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral, card. Peter Turkson, pediu mais investimentos das multinacionais farmacêuticas, que financiam quase exclusivamente a pesquisa de patologias mais comuns. “O prefeito do Dicastério acrescenta que todo doente deve ser acolhido e amado e nenhuma doença deve condená-lo ao abandono e à marginalização”, frisa a reportagem.

Elogios embalam reeleição de Ricardo Barros para federal

Ricardo Barros teve sua atuação reconhecida pelo presidente Michel Temer. O elogio do presidente movimentou as especulações políticas, reforçando sua candidatura à deputado federal. Segundo o Diário, durante o evento de premiação da Ordem de Mérito Oswaldo Cruz, nesta terça-feira (27) em Brasília, o presidente destacou que, acertou em todas as escolhas de ministros, mas frisou que “meu maior acerto foi na escolha do Ricardo”, disse Temer. O elogio direto do presidente foi um reconhecimento pessoal ao comprometimento e eficiência do paranaense. “Ricardo Barros deixará o Ministério da Saúde em abril para ser candidato a deputado federal”, ressalta o texto.

SAÚDE NA IMPRENSA
Estadão – Fausto Macedo – A história do Lucas
____________________________________________________________________________
O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.