PRODUÇÃO DE MEL PODE AJUDAR O PAÍS A AUMENTAR FATIA DO AGRO NO MERCADO MUNDIAL

//PRODUÇÃO DE MEL PODE AJUDAR O PAÍS A AUMENTAR FATIA DO AGRO NO MERCADO MUNDIAL

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, se reuniu, nesta terça-feira (4), com produtores de mel no município de Ortigueiras, que estão com pedido de registro de Indicação Geográfica no Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Segundo o portal do Mapa, Blairo Maggi falou da importância do segmento, que pode ser cada vez mais forte dentro do agronegócio e contribuir para que o Brasil alcance a meta de participar com 10% do mercado mundial de alimentos. O ministro disse que a relação dos produtores com o ministério deve ser de confiança e parceria. E destacou a necessidade de adequação dos produtos às exigências e normas dos compradores internacionais. “O ministro sugeriu durante o encontro que denunciem quando ingressarem na região produtos que não são regulados e que ingressam de forma ilegal no país, como é o caso de pesticidas que têm prejudicado as abelhas da região”, enfatiza o portal.

 

Biotecnologia a serviço da fertilização das lavouras



Em franco crescimento desde que concluiu a aquisição do controle da Minorgan, em 2016, a brasileira SuperBAC, que desenvolve aditivos biotecnológicos e atua no segmento de biofertilizantes orgânicos e organominerais, está investindo R$ 100 milhões em um novo centro de pesquisas e uma nova unidade de formulação de produtos em Mandaguari, no Paraná, e pretende construir mais duas plantas no país até 2020, a partir do aporte de outros R$ 100 milhões. É o que informa o Valor Econômico. Os produtos da SuperBAC são feitos a partir de microrganismos naturais certificados, não transgênicos, e podem substituir fertilizantes tradicionais à base de nitrogênio, fosfato e potássio, dos quais o Brasil depende de importações. “O carro-chefe da companhia são as vendas de produtos para lavouras de soja e milho, e neste ano, graças aos bons preços, o aumento das entregas para produtores de algodão tem sido um grande destaque”, informa a notícia.

 

Receita agrícola cai e dívida sobe nos Estados Unidos



A queda de preços de parte das commodities e o aumento de custos devem provocar uma retração de 13% na renda líquida dos produtores norte-americanos. De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, as previsões são do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (Usda), que estima ainda um recuo de 20% na renda média por fazenda. O valor deve cair para US$ 67 mil (R$ 278 mil). Os ativos agrícolas permanecem em US$ 3 trilhões (R$ 12 trilhões), mas a dívida do setor sobe 4%, somando US$ 407 bilhões (R$ 1,7 trilhão). A relação da dívida com os ativos aumenta, enquanto a taxa de retorno cai. A renda agrícola é composta pelos recebimentos do governo e pelo resultado da atividade agropecuária, menos as despesas. Nos números dos Usda não estão incluídos, ainda, os subsídios de US$ 12 bilhões que o governo está repassando para os produtores. Foi um ano ruim para os produtores dos Estados Unidos, que sofreram quedas em vários de seus principais produtos de exportação, como soja e milho. “O descasamento entre receitas e despesas só não foi maior porque alguns produtos, como o trigo, compensaram a perda de ganhos em outros”, destaca o jornal.

 

ONU inicia reunião urgente sobre a peste suína africana na China



O Correio Braziliense destacou que diante do risco de propagação na Ásia da epidemia de peste suína africana que afeta a China, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) iniciou nesta quarta-feira (5) uma reunião de emergência em Bangcoc para preparar uma resposta regional. Especialistas de nove países vizinhos de China, sobretudo veterinários epidemiologistas, se reunirão durante três dias para definir o protocolo regional. “A região deve estar preparada diante da alta probabilidade de que a peste suína africana atravesse as fronteiras”, afirma a FAO em um comunicado. Mais de 40.000 porcos foram sacrificados na China desde o início da epidemia em agosto, informou a FAO. A China, maior produtor mundial de carne de porco, tenta conter a epidemia de peste suína africana inédita no país. “A peste suína africana, nova na Ásia, representa uma ameaça significativa”, adverte a agência da ONU. “A peste suína africana, presente na África, Rússia e em vários países do leste europeus, é muito difícil de erradicar, pois não existe uma vacina efetiva. Não representa, no entanto, nenhum risco para a saúde humana”, afirma a matéria.

 

NA IMPRENSA
Mapa – Autoridades brasileiras e venezuelanas tratam da erradicação de aftosa no país vizinho 

 

Mapa – Produção de mel pode ajudar o país a aumentar fatia do agro no mercado mundial

 

Mapa – Missão brasileira busca aumentar exportação de carnes ao Egito

 

MMA – Integração para proteger as águas do país

 

MMA – Em SC, países definem medidas para proteção de baleias

 

Embrapa – Ciência aposta no uso sustentável de fertilizantes na agricultura brasileira

 

Embrapa – Artigo: Ciência, o adubo da agricultura brasileira

 

Embrapa – Curso a distância da Embrapa ensina como fazer compostagem

 

Embrapa – Fortaleza/CE recebe curso sobre tecnologia de produção de sementes de hortaliças

 

Embrapa – AlemMar e Embrapa apresentam método de análise ambiental

 

Embrapa – Estação Ecológica de Ribeirão Preto oferece cursos em comemoração ao seu 34º aniversário

 

Câmara dos Deputados – Câmara aprova MP que amplia renegociação de dívidas rurais

 

Câmara dos Deputados – Importação de subprodutos do coco de países asiáticos ameaça produção nacional

 

Câmara dos Deputados – Frente parlamentar pede compromisso dos candidatos com causas ambientais

 

Senado Federal – José Medeiros acusa Ibama de atrapalhar vida de índios parecis

 

O Estado de S. Paulo – Tribunal condena Syngenta a pagar R$ 10 mi por excesso de peso nas estradas

 

O Estado de S. Paulo – Monsanto enfrenta 8,7 mil processos por herbicida com glifosato nos EUA

 

O Estado de S. Paulo – Califórnia proíbe venda de cosméticos testados em animais

 

Folha de S. Paulo – ANTT ajusta preços da tabela de frete após alta do diesel

 

Folha de S. Paulo – Carga importada por via aérea sobe mesmo com dólar em alta

 

Folha de S. Paulo – Receita agrícola cai e dívida sobe nos Estados Unidos

 

G1 – Festival da Tapioca e Festa Gaúcha esperam 18 mil pessoas na vila de Boa Esperança

 

G1 – Brasil pode ser 2º maior exportador de algodão em 2018/19, dizem produtores

 

G1 – Setor de cana do Brasil encolhe com dificuldades financeiras, apontam bancos

 

G1 – Exportação de soja do Brasil cresce 13,5% no ano, diz governo

 

O Globo – As dez empresas que controlam o mercado mundial de fertilizantes

 

Valor Econômico – UE vai rever cota de importação de carne para beneficiar EUA

 

Valor Econômico – Exportações de carne de frango recuaram 4,6% em agosto

 

Valor Econômico – Taxa argentina trava mercado de trigo

 

Valor Econômico – Colheita de café na região da Cooxupé se encaminha para o fim

 

Valor Econômico – Biotecnologia a serviço da fertilização das lavouras

 

Zero Hora – José Luiz Tejon – Produtores rurais têm imagem positiva para 72% dos brasileiros

 

Zero Hora – Conexão Brasil-Estados Unidos na produção de leite

 

Zero Hora – Gisele Loeblein – Volta das retenciones na Argentina abre espaço para produtos agrícolas do Brasil

 

Correio Braziliense – ONU inicia reunião urgente sobre a peste suína africana na China

 

Amazônia – Ministro Blairo Maggi fatura também com a venda de agrotóxicos

 

Mais Soja – Não deixe o aliado se tornar um problema

 

Mais Soja – Sensibilidade in vitro da população local de Phakopsora pachyrhizi a diferentes princípios ativos de estrobilurinas isoladas e em mistura com carboxamidas

 

Mais Soja – Ciência aposta no uso sustentável de fertilizantes na agricultura brasileira

 

Mais Soja – ARROZ: preço sobe 4% em agosto e segue firme neste mês

 

______________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.