MÉDICOS E PACIENTES PEDEM MUDANÇAS NO ATENDIMENTO DE PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

//MÉDICOS E PACIENTES PEDEM MUDANÇAS NO ATENDIMENTO DE PACIENTES COM ESCLEROSE MÚLTIPLA

Em audiência pública na Câmara nesta segunda-feira (13), médicos e pacientes alertaram para a necessidade de alterações no protocolo de atendimento aos pacientes de esclerose múltipla no SUS. Conforme a Agência Câmara Notícias, para o neurologista e pesquisador Douglas Sato, é preciso mudar o protocolo para evitar a perda de tempo e garantir ao paciente o atendimento adequado desde o início do tratamento. O presidente da associação Amigos Múltiplos pela Esclerose, Gustavo San Martin, alerta para o problema da falta de medicamentos, que é recorrente e prejudica muito o paciente. Gustavo ressaltou que como a esclerose não tem cura e acomete pacientes jovens, o acesso ao medicamento adequado é fundamental na garantia da qualidade de vida. “De acordo com o deputado Alan Rick (DEM-AC), a Comissão de Seguridade Social e Família vai realizar uma nova audiência pública, dessa vez com representantes da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), que é a responsável pela adoção de novos medicamentos e mudanças no protocolo de doenças no Brasil”, informa a Agência.

 

Incentivo fiscal e política de preços de planos de saúde agravam a situação dos SUS, dizem debatedores



Os incentivos concedidos ao setor privado de saúde por meio de desonerações tributárias representam gastos indiretos do Estado, que podem até diminuir o fomento à saúde pública no Brasil, disseram os convidados para audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) nesta segunda-feira (13). É o que informa a Agência Senado. Segundo Christine Alves, doutora em saúde coletiva e servidora da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouc, o estímulo do governo ao setor de saúde complementar ultrapassou R$ 592 bilhões em 2016, com desonerações de impostos como ISS, PIS/Cofins, entre outros, e isso afeta o Orçamento do país, trazendo prejuízos especialmente para os mais carentes. De acordo com ela, as ineficiências do Estado na saúde pública não podem ser utilizadas como justificativa para a política de renúncia fiscal ao setor privado. Para Christine Alves, apesar de todo o estímulo do governo, os planos de saúde não auxiliam na redução da demanda ao SUS. “Para o senador Paulo Paim (PT-RS), que solicitou a realização da audiência, disse ainda que, com o aumento abusivo do valor das mensalidades, a população tem optado por deixar os planos de saúde para recorrer ao SUS”, destaca a notícia.

 

INSS cancela quase 80% de auxílios-doença revisados em 2 anos de ‘pente-fino’



O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) cancelou 78,9% dos auxílios-doença e 29,3% das aposentadorias por invalidez que passaram por perícias médicas nos dois anos de “pente-fino”, informou o órgão nesta segunda-feira (13). De acordo com o portal do G1, as revisões já geraram uma economia de R$ 10,3 bilhões com os auxílios-doença. Até o último domingo (12), o INSS havia revisado um total de 933.917 benefícios desde o início do pente-fino com cidadãos incapacitados de trabalhar, em agosto de 2016. O exame atesta se o segurado continua sem condições de retornar às atividades. Foram verificados 460.524 auxílios-doença e 473.393 aposentadorias por invalidez, sendo que o INSS cancelou 363.515 do primeiro grupo e 138.790 do segundo. Por não comparecimento, foram invalidados 61.380 benefícios. O INSS envia uma carta para cada pessoa que precisa passar pela perícia. Caso a consulta não seja agendada, o pagamento fica suspenso até o convocado regularizar sua situação. “A partir da suspensão, o beneficiário tem até 60 dias para marcar o exame e, se não procurar o INSS dentro desse prazo, o benefício é cancelado”, afirma o portal.

 

Medida Provisória do Frete põe em risco transporte de medicamentos



Valor Econômico destacou que sancionada na semana passada, a Medida Provisória do Frete ameaça causar desabastecimento em segmentos que têm preços regulados, como o de medicamentos. O risco é maior no caso de insumos médicos utilizados no tratamento de cerca de 120 mil pacientes renais espalhados pelo país. Tabelado pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos, da Anvisa, o preço médio de um galão de cinco litros de concentrado usado em sessões de hemodiálise é de R$ 10,07, enquanto o valor do frete para municípios de Norte, Nordeste e Centro-Oeste chega a R$ 14. A lacuna de quase 40% tende a se ampliar com a nova lei, que formaliza a criação de uma tabela com preços mínimos para o transporte de carga. Os valores ainda têm de ser estabelecidos e divulgados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT). “No Brasil, são transportados mensalmente por rodovias quase 12 milhões de litros de concentrado, o que corresponde a 13,8 mil toneladas. Como se trata de produto de baixo valor agregado, o peso do frete é grande”, ressalta a matéria.

 

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – SESAI qualifica profissionais em abordagens a indígenas isolados e de recente contato 

 

Conitec – Stent Cardíaco

 

SUS Conecta – CNS e CGU apresentam rede para capacitar conselheiros em controle social

 

Fiocruz – Doenças bacterianas e fúngicas são destaques de simpósio

 

Fiocruz – Tétano e criptococose são os temas da edição 108 do Boletim Eletrônico da Biblioteca de Manguinhos

 

Anvisa – Empresas alteraram prazo de validade de produtos de diagnóstico in vitro

 

Alesp – Alesp discute direitos aos portadores do transtorno autista

 

Câmara dos Deputados – Seminário debaterá proposta que regulamenta a prescrição da ozonioterapia

 

Câmara dos Deputados – Médicos e pacientes pedem mudanças no atendimento de pacientes com esclerose múltipla

 

Senado Federal – Incentivo fiscal e política de preços de planos de saúde agravam a situação dos SUS, dizem debatedores

 

O Estado de S.Paulo – Estudo aponta que zika veio do Haiti

 

Folha de S.Paulo – Retrocesso na saúde

 

Folha de S.Paulo – O que mais precisa piorar para o país estancar hemorragia na saúde pública?

 

G1 – INSS cancela quase 80% de auxílios-doença revisados em 2 anos de ‘pente-fino’

 

G1 – Morre mulher que descobriu câncer avançado dois meses após exame ter resultado negativo em Pelotas

 

G1 – Menina com paralisia ganha na Justiça direito de receber remédio à base de maconha: ‘estamos esperançosos’, diz mãe

 

O Globo – Carolina Presotto, a médica e dermatologista que criou a Medicina da Consciência, abre espaço no Leblon

 

O Globo – Estudo alerta que cigarros eletrônicos atacam células que protegem os pulmões

 

O Globo – Decisão inédita da Justiça americana reforça cruzada contra gigante dos agrotóxicos

 

O Globo – ‘Indústria nega as evidências científicas’, diz especialista sobre efeito cancerígeno de agrotóxico

 

O Globo – Artigo: Duas histórias sobre AIDS

 

Valor Econômico – MP do Frete põe em risco transporte de medicamentos

 

Valor Econômico – Operadora de plano de saúde Hapvida lucra 7,6% a menos no 2º trimestre

 

Zero Hora – Quando os remédios afetam a mente e o comportamento de uma criança

 

Zero Hora – Obras em novo laboratório de patologias e análises clínicas de Bento Gonçalves entram na fase final

 

Zero Hora – Em uma semana, apenas 11% da meta de vacinação contra a poliomelite e o sarampo foi atingida no RS

 

Zero Hora – Hospital da PUC seleciona 800 voluntários para teste da vacina contra a dengue

 

Zero Hora – Mortes por gripe no RS: 2018 já registra 15 a mais do que em 2017

 

Correio Braziliense – Síndrome do olho seco pode ser reação autoimune

 

Correio Braziliense – Estado de emergência devido à baixa umidade alerta para cuidados com saúde

 

Jatoba News – Gestores cobram da União percentual fixo para gastos com saúde

 

Jornal Dia Dia – Novo perfil da população idosa deve ser considerado no cuidado de doença crônicas

 

Panorama Farmacêutico – Conselho de Farmácia autua 15 estabelecimentos no interior do AM

 

Panorama Farmacêutico – Tecpar vai produzir medicamentos para câncer

 

Panorama Farmacêutico – Vagas de estagiário a gerentes na Eurofarma, Butantan e Merck

 

______________________________________________________

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.