MEDICAMENTO USADO PARA DIABETE MOSTRA EFICÁCIA CONTRA ALTA PRESSÃO NO CÉREBRO

//MEDICAMENTO USADO PARA DIABETE MOSTRA EFICÁCIA CONTRA ALTA PRESSÃO NO CÉREBRO
Uma droga amplamente usada contra a diabete e a obesidade foi eficaz para reduzir a pressão intracraniana, de acordo com um novo estudo realizado em camundongos e publicado na revista científica Science Translational Medicine. É o que informa o jornal O Estado de S.Paulo. Os cientistas utilizaram as chamadas drogas agonistas de GLP-1, uma substância produzida pelo próprio organismo e que é a base para drogas utilizadas normalmente no controle da glicemia em pacientes de diabete tipo 2. De acordo com os autores do estudo, da Universidade de Birmingham (Reino Unido), a aprovação da droga para o uso contra pressão intracraniana poderia ser bastante rápida, porque ela já passou pelos testes clínicos para o uso por pacientes de diabete. “A descoberta pode ser rapidamente transformada em uma nova estratégia para o tratamento de HII, já que os agonistas de GLP-1 são drogas seguras e amplamente usadas para tratamento da diabete e obesidade”, disse Alexandra Sinclair, a autora principal do estudo. “O estudo mostrou que o medicamento ajudou a equilibrar a produção e a drenagem do líquido cérebro-espinhal no cérebro”, afirma parte da reportagem.

Portadores de lúpus pedem inclusão de novos medicamentos na cobertura de planos de saúde

Em audiência pública na Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara do Deputados, portadores de Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) afirmaram que a oferta de nova medicação pode retardar o avanço da doença e, consequentemente, evitar custos com internações e cirurgias. De acordo com o portal da Câmara dos Deputados, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que regulamenta os planos de saúde no Brasil, respondeu que esses novos medicamentos não têm evidências científicas suficientes e que, pela legislação, não precisam constar da cobertura mínima dos planos particulares. A gerente-geral de Regulação Assistencial da ANS, Raquel Lisboa, ressaltou que a oferta desses medicamentos pode ser feita pelas operadoras, mesmo que não esteja prevista na cobertura mínima obrigatória estabelecida pela ANS, mas que a medicação ainda não foi incorporada porque ainda não há comprovação oficial da segurança e eficácia no tratamento. “Ainda segundo informações da agência, a população pode sugerir modificações para a lista de procedimentos, que é revista periodicamente pelo órgão”, destaca a publicação.

Instituições de autogestão de saúde e planos odontológicos pedem legislação específica

A comissão especial da Câmara dos Deputados que discute uma nova legislação para os planos de saúde (PL 7419/06 e apensados) reuniu-se na quarta-feira (23) para ouvir representantes das instituições de autogestão de saúde e dos planos odontológicos de grupo. De acordo com o portal da Câmara dos Deputados, eles reivindicaram uma regulação específica para esses setores. A autogestão é uma modalidade de plano de saúde complementar gerenciada pela própria empresa na qual o beneficiário trabalha. O representante da União Nacional das Instituições de Autogestão em Saúde, José Luís Toro da Silva, lembrou que na autogestão existe uma capilaridade muito grande, atendendo seus membros onde quer que eles estejam. Por sua vez, o presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo, Geraldo Lima, destacou que o índice de satisfação dos usuários desse serviço passa de 99%. Ele pediu um olhar diferenciado para tais empresas. “Hoje não há distinção de regras para planos médicos e planos odontológicos, e isso tem nos afetado sobremaneira. Somos um segmento menos complexo, com menor risco e devemos ter um tratamento da legislação diferenciado”, argumentou Lima.

Plenário aprova indicação de diretor para a Agência Nacional de Saúde Suplementar

Conforme o portal da Câmara dos Deputados, foi aprovada em Plenário na quarta-feira (23) a indicação do advogado Rodrigo Rodrigues de Aguiar para o cargo de diretor da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Ele assume a vaga decorrente da renúncia de Martha Regina de Oliveira, que estava no cargo desde 2014. Rodrigo Aguiar é atualmente diretor-adjunto de fiscalização da ANS. Ele graduou-se em Direito pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), é pós-graduado em Direito Público e está cursando MBA Executivo em Gestão de Negócios. É servidor da ANS desde 2007, inicialmente em cargo técnico, tendo sido aprovado em novo concurso como especialista em regulação em saúde suplementar em 2013. “Ao ser sabatinado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) na última semana, Rodrigo Aguiar falou sobre os cuidados da ANS com a prestação de serviços pelos planos de saúde. Ele citou dados que mostraram o aumento no número de penalidades impostas pela agência a empresas nos últimos anos. E assegurou que, segundo levantamentos da ANS, caiu o número de reclamações e aumentou o índice de satisfação dos beneficiários de saúde suplementar”, diz o texto.​

SAÚDE NA IMPRENSA
ANS – Nota de esclarecimento sobre a Consulta Pública nº 65

ANS – Rodrigo Aguiar é aprovado no Senado para compor diretoria da ANS

Anvisa – Ações da Anvisa em 2016 são apresentadas ao Congresso

Anvisa – Participe do questionário sobre o Adendo ao Guia E6 do ICH

Fiocruz – Pesquisador aponta falhas na prevenção aos acidentes de trânsito

Fiocruz – Centro de Estudos do IOC debate o potencial dos jogos para a saúde

Inca – STF continua hoje julgamento de ADI sobre proibição de amianto

Câmara dos Deputados – Meditação em programas educativos de saúde para crianças e jovens é tema de debate

Câmara dos Deputados – Instituições de autogestão de saúde e planos odontológicos pedem legislação específica

Senado Federal – Plenário aprova indicação de diretor para a Agência Nacional de Saúde Suplementar

Senado Federal – Acir Gurgacz critica atendimento dos planos de saúde privados

Senado Federal – Pessoas com doenças neuromusculares podem ter acesso a aparelhos gratuitos

Senado Federal – Comissão aprova instituição do Dezembro Vermelho contra a Aids e DSTs

Câmara dos Deputados – Portadores de lúpus pedem inclusão de novos medicamentos na cobertura de planos de saúde

Senado Federal – CAS vai criar grupo de trabalho visando modernizar a atuação da Anvisa

Câmara dos Deputados – Distribuição desigual de equipamentos na área de radiologia é criticada em comissão especial

Correio Braziliense – Exoesqueleto é chance para crianças com sequelas de paralisia andarem só

G1 – Alterações genéticas em mitocôndrias estão ligadas ao autismo, diz estudo

G1 – Cientistas querem usar teia de aranha para reconstruir coração

G1 – Por que pode ser arriscado passar fluidos vaginais em bebês nascidos em cesárea

G1 – Pesquisa mostra que células de defesa ‘cansadas’ podem causar alergias

O Estado de S.Paulo – Droga usada para diabete mostra eficácia contra alta pressão no cérebro

O Globo – Brincar faz parte do tratamento de crianças no Hospital Salgado Filho

O Globo – Contaminação por arsênio pode atingir 50 milhões no Paquistão

O Globo – Herança genética da mãe pode estar associada a maior risco de autismo

O Globo – Cientistas encontram proteína que seria como um ‘sensor do exercício’

Valor Econômico – Reajuste de convênio médico é de 17%

Valor Econômico – Placar no Supremo é favorável à lei que autoriza uso de amianto

Valor Econômico – Birra de cientistas?

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.