MAIS RECURSOS GARANTIDOS A MÁQUINAS E ARMAZENAGEM

//MAIS RECURSOS GARANTIDOS A MÁQUINAS E ARMAZENAGEM
De acordo com o jornal Valor Econômico, enquanto avançam as negociações em torno do próximo Plano Safra (2017/2018), o Ministério da Agricultura conseguiu, efetivamente, garantir mais verbas para linhas de crédito para investimentos que estão com demanda aquecida nesta temporada 2016/2017. Nesta segunda-feira (1º), em Ribeirão Preto (SP), no primeiro dia da Agrishow, maior feira do setor de agronegócios do país, o secretário de Política Agrícola da Pasta, Neri Geller, informou ao Valor que na sexta-feira (28) foram concluídas as tratativas com o Tesouro, o Banco do Brasil e o BNDES para garantir mais R$ 1,05 bilhão para o Moderfrota, voltado à aquisição de grandes máquinas como tratores e colheitadeiras. “O ministério também anunciou durante o evento uma injeção adicional, igualmente à disposição até 30 de junho (quando finda a vigência do Plano Safra 2016/17), de R$ 180 milhões para o Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA), que está sendo muito procurado em razão do risco de acúmulo de estoques derivado do baixo ritmo de comercialização de soja e milho, cujos preços domésticos desabaram nos últimos meses”, ressalta a reportagem.

Em busca de um desfecho para o Funrural

Conforme o jornal Zero Hora, o imbróglio jurídico causado pela decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de considerar constitucional a cobrança do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) pode ter desfecho nesta semana, com a publicação de medida provisória pelo governo federal. Na semana passada, a equipe econômica do Ministério da Fazenda e representantes do agronegócio tentavam chegar a um acordo para definição do texto. “A principal divergência é em relação à correção e juro do passivo acumulado nos últimos anos – quando produtores deixaram de recolher o tributo por conta de liminares obtidas na Justiça. A decisão do STF gerou um passivo estimado em R$ 10 bilhões de tributo não recolhido, com 15 mil processos na Justiça. O que até agora está perturbando o produtor, poderá finalmente ter um desfecho”, destaca trecho da publicação. Nesta quarta-feira (3), audiência pública sobre o tema será realizada em conjunto pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (CAPADR) da Câmara dos Deputados e pela Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado Federal.

Ativistas contra os ovos de galinhas confinadas

O Valor Econômico destaca que houve algumas insatisfações de clientes do Pão de Açúcar publicadas em sua página do Facebook como: “Pão de Açúcar, por que você continua vendendo ovos no Brasil que são produzidos de maneira cruel demais para serem vendidos nos EUA, Canadá e União Europeia? Por favor, pare de comprar ovos de galinhas confinadas em gaiolas”. “A varejista se comprometeu a não comprar mais ovos gerados por galinhas confinadas, mas restringiu o compromisso às marcas próprias e deixou de fora os demais fornecedores. Com isso, tornou-se foco do ativismo em torno dos animais de produção. Visto como “bola da vez”, o Brasil recebeu em 2016 duas organizações de defesa animal. Mercy for Animals e Animal Equality uniram forças à Humane Society Brasil e as três se filiaram ao Fórum Animal, com quase 120 ONGs”, descreve reportagem do Valor Econômico.

NA IMPRENSA
Ministério da Agricultura – Maggi: Governo busca solução para pagamento do Funrural retroativo

Ministério da Agricultura – Recursos do Plano Safra 2017/2018 deverão ficar acima de R$ 200 bilhões

Embrapa – Trigo da Embrapa é opção de inverno para produtores do Paraná

Folha de S.Paulo – Para indigenista, ministro da Justiça favorece o agronegócio

Folha de S.Paulo – As chances de sofrer um acidente aéreo e sobreviver a ele

Valor Econômico – Alckmin anuncia recuperação de ICMS para implementos agrícolas

Valor Econômico – Lucro líquido da Bunge Alimentos caiu 17% em 2016

Valor Econômico – Ativistas contra os ovos de galinhas confinadas

Valor Econômico – Mais recursos garantidos a máquinas e armazenagem

Valor Econômico – Lucro líquido da ADM cresce 41,4% no 1º trimestre, para US$ 339 milhões

O Estado de S.Paulo – A economia e seus altos e baixos

O Estado de S.Paulo – Agronegócio e indústria: diferentes trajetórias

O Estado de S.Paulo – Em meio a aplausos, Doria diz que pesquisa não elege ninguém

O Estado de S.Paulo – Setores ligados à exportação começam a mostrar recuperação do emprego

O Estado de S.Paulo – Presidente do BB tem dia agitado na Agrishow

Zero Hora – Em busca de um desfecho para o Funrural

Zero Hora – Feira testa retomada no setor de máquinas e equipamentos agrícolas

Zero Hora – Colheita recorde de soja no RS pode chegar a 18 milhões de toneladas

Zero Hora – Juro menor para Plano Safra causa divergência

Brasil Agro – Índice de Sustentabilidade de Alimentos rebaixa país com equívocos

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.