EXPORTAÇÕES DE GRÃOS RUMO A NOVOS RECORDES

//EXPORTAÇÕES DE GRÃOS RUMO A NOVOS RECORDES
O volume das exportações brasileiras de soja e milho continuam a confirmar as expectativas e a caminhar para novos recordes neste ano. Embalados por colheitas recorde no país na safra 2016/17, os embarques da oleaginosa vão superar com folga a marca de 60 milhões de toneladas, ao passo que os do cereal tendem a somar, na pior das hipóteses, 30 milhões. Conforme o jornal Valor Econômico, levantamento da Associação Nacional dos Exportadores (Anec), baseado nas cargas que efetivamente já partiram dos portos, apontou que, em julho, os envios de soja ao exterior atingiram 6,4 milhões de toneladas, 1,5 milhão a mais que no mesmo mês de 2017, e já alcançaram 51,9 milhões de toneladas nos primeiros sete meses do ano, aumento de 17% sobre igual intervalo de 2016. A entidade estima que os embarques vão atingir entre 61 milhões e 62 milhões de toneladas neste ano, mas o volume poderá ser até maior. A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove), que representa grandes tradings, elevou sua projeção para 64 milhões de toneladas em relatório divulgado na última sexta-feira (04), 1 milhão a mais que o previsto no fim de junho e volume 24% superior ao de 2016. Nos cálculos da Abiove, as exportações do grão vão render US$ 23,4 bilhões em 2017, um incremento de 22,8% em relação a 2016. O Valor destaca ainda que dado o forte ritmo dos últimos meses, os volumes das exportações de milho colhido na segunda safra já apresentam aumento expressivo. Segundo a entidade, foi o maior volume de milho já embarcado em um mês de julho, e as exportações totais tendem a chegar a 30 milhões de toneladas no ano. Algumas consultorias, porém, já preveem 34 milhões.

Exportações impulsionam retomada do PIB da Europa 10 anos após crise

Reportagem do jornal Folha de S.Paulo destaca que dez anos depois da crise financeira global, as contas da União Europeia têm repetido a cor de sua bandeira: o azul. A economia acumula números positivos e dá sinais de que se recupera. O PIB (Produto Interno Bruto) de seus 28 países-membros cresceu 0,6% no segundo trimestre, em comparação ao período imediatamente anterior. Em relação ao segundo trimestre de 2016, o avanço foi de 2,2%. Nos 19 países que compõem a zona do euro, o crescimento também foi de 0,6%. Na comparação com o segundo trimestre de 2016, o avanço foi de 2,2%. A recuperação ainda esbarra em uma série de armadilhas, como o alto endividamento — a Grécia, afinal, deve 180% de seu PIB. Mas economistas receberam com otimismo os números do PIB divulgados pelo Eurostat, escritório de estatística da UE. “É bastante animador”, afirma à Folha Guntram Wolff, diretor do influente think tank europeu Bruegel. Um dos casos de sucesso é a Espanha, que estava entre os mais afetados pela crise de 2007. O PIB espanhol cresceu 0,9% no segundo trimestre deste ano, acumulando 15 períodos consecutivos no azul. “Ainda há bastante a ser feito para alcançar os níveis anteriores à crise”, diz Wolff. “Mas há uma recuperação.” O reajuste econômico europeu, afirma Wolff, se deve ao redirecionamento das economias à exportação —mais uma vez, caso da Espanha. Se o crescimento pré-crise era basicamente estimulado pelo setor da construção, hoje a exportação de carros ajuda a dar o tom.

Cresce preocupação de investidores com dados ambientais de empresas

Investidores consideram cada vez mais dados ambientais, sociais e de governança antes de decidir colocar dinheiro em uma empresa, mostra pesquisa da consultoria EY (Ernst & Young). Em 2016, 68% disseram que informações não financeiras têm papel fundamental ao escolher o destino final dos recursos. É uma evolução em relação a 2015, quando 52% afirmavam atentar para essas questões antes de escolher onde investir. “Vimos uma mudança significativa de mercado. Os executivos estão valorizando mais esse recorte de dados dentro de relatórios publicados”, afirma Helcio Bueno, sócio da EY. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, a consultoria ouviu 320 investidores ao redor do mundo, sendo um terço deles com mais de US$ 10 bilhões em ativos sob gestão. “Segundo o levantamento, 92% dos entrevistados concordam ou concordam muito que questões socioambientais e de governança têm impactos reais e quantificáveis a longo prazo nos resultados financeiros. Mas a falta de um padrão nas informações divulgadas atrapalha a tomada de decisão. A maioria diz avaliar os fatores ambientais e sociais a partir de uma base informal. No Brasil, uma das tentativas de desenhar essa uniformização de dados vem do ISE, índice de sustentabilidade da Bolsa. Os dados estabelecem uma base para comparar performance de empresas sob aspectos como eficiência econômica, equilíbrio ambiental, justiça social e governança corporativa. Desde dezembro de 2015, quando foi lançado, o ISE acumula valorização de 154,6%. No mesmo período, o Ibovespa, índice das ações mais negociadas da Bolsa, tem avanço de 101,5%”, destaca a reportagem.

Meio Ambiente discute sucateamento dos jardins zoológicos brasileiros

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados publicou a realização da audiência pública, na terça-feira (8), para discutir o sucateamento dos jardins zoológicos brasileiros. A audiência pública foi pedida pelo deputado Marcelo Álvaro Antônio (PR-MG). Além de denunciar o atual quadro de sucateamento dos zoológicos, o deputado quer aproveitar a ocasião para difundir novos conceitos sobre espaços de cativeiro de animais. Segundo Marcelo, os zoológicos podem servir de apoio e referência no tratamento e nos cuidados com os animais, inclusive aqueles vítimas de tráfico, atropelamento e queimaduras. “É notório que, em todo o Brasil, os zoológicos passam por um processo de sucateamento muito grande. Falta um pouco de infraestrutura e, muitas vezes, de verbas, o que leva até mesmo a maus-tratos dos animais que estão ali”, afirma o parlamentar. “O debate na Câmara acontece em meio à quarta edição do Acampamento Nacional em Defesa dos Animais. Ao longo da semana (de 7 a 10/8), os ativistas da causa animal vão ocupar o gramado da Esplanada dos Ministérios, em Brasília, a fim de pressionar deputados e senadores a votarem projetos de lei sobre o tema”, completa a publicação.

NA IMPRENSA

Mapa – Edital para contratação temporária de 300 veterinários pelo Mapa deve sair na próxima semana

Mapa – Mapa repassa R$ 1,2 bilhão do Funcafé para agentes financeiros

Mapa – Dia Internacional da Cerveja: Brasil mantém vocação para produção de bebida

Mapa – Maggi participa da Exposul, em Rondonópolis, nesta segunda-feira

MMA – Concurso premia projetos em áreas úmidas

MMA – Nordeste contribui para discussões pré-COP

MMA – Serviço Florestal reúne estados em capacitação sobre o CAR

MMA – Cururupu ganha Plano de Manejo

Ibama – Ibama desativa 9 balsas de garimpo ilegal no entorno da Floresta do Jamanxim

Embrapa – Embrapa Amapá abre inscrições para curso de manejo de quelônios

Câmara dos Deputados – Meio Ambiente discute sucateamento dos jardins zoológicos brasileiros

Senado Federal – Comissão debate a política de pesquisa agropecuária na quarta-feira

Senado Federal – Resolução que pode aumentar oferta de voos está na pauta do Plenário

Zero Hora – Região dos Campos de Cima da Serra desponta no cultivo da cevada

Zero Hora – FOTOS: Região dos Campos de Cima da Serra desponta no cultivo do grão

Zero Hora – Rodrigo Lorenzoni: Urgência de quem?

Zero Hora – Márcio Madelena: Um nome muda tudo

Zero Hora – Carlos Cogo: arroz, um ritmo que precisa ser quebrado

Zero Hora – Recorde de soja rumo à China

Folha de S.Paulo – Exportações impulsionam retomada do PIB da Europa 10 anos após crise

Folha de S.Paulo – Cresce preocupação de investidores com dados ambientais de empresas

Folha de S.Paulo – Antes de sessão, Temer apoiou estrada pedida por ruralistas

O Estado de S.Paulo – Broadcast Agro – Entrave tributário ameaça RenovaBio na reta final

O Estado de S.Paulo – Fim da isenção de IR tira atratividade da LCI e da LCA

Globo Rural – Lavouras de melão estão em plena colheita no RN

Globo Rural – Com preço baixo, produtores do PR seguram milho no armazém

Interativa FM – Procura por treinamentos para o setor de máquinas é alta em agosto

Valor Econômico – Exportações de grãos rumo a novos recordes

Valor Econômico – Vendas de máquinas perdem fôlego, e mudanças no Moderfrota preocupam

Valor Econômico – Commodities Agrícolas

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.