EMPRESAS DE AVIAÇÃO AGRÍCOLA DEFENDEM PULVERIZAÇÃO AÉREA CONTRA O AEDES AEGYPTI

//EMPRESAS DE AVIAÇÃO AGRÍCOLA DEFENDEM PULVERIZAÇÃO AÉREA CONTRA O AEDES AEGYPTI
Pela primeira vez na Agrishow, a maior feira de agronegócio da América Latina, em Ribeirão Preto (SP), o Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag) cobrou do governo federal o início das pesquisas sobre o uso de aeronaves no combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, da Chikungunya, do vírus da Zika e da febre amarela urbana. Conforme destaca o site G1, lei sancionada em junho de 2016 autoriza a aplicação pelo ar de um produto similar ao que é usado em terra nos chamados fumacês. “A medida, no entanto, depende de comprovação científica e aprovação de autoridades sanitárias. O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ingressou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra a lei no Supremo Tribunal Federal (STF), mas o caso ainda não foi julgado”, diz a publicação. “Nós entregamos uma lista de pesquisadores da Universidade de Brasília, da Universidade de São Paulo, toxicologistas da Fiocruz, porque nos interessa estabelecer um protocolo e esclarecer se funciona, ou não. Mas, o que nos incomoda é que não fazem nem mesmo a pesquisa”, ressaltou à reportagem o engenheiro agrônomo Gabriel Colle, diretor executivo do Sindag. Fundador de uma das primeiras empresas de drones no país, o engenheiro agrônomo Ulf Bogdawa também defende o uso desses equipamentos na pulverização de áreas menores ou de difícil acesso para os agentes sanitários em terra”, diz trecho da publicação.

Monsanto amplia a aposta em agricultura digital no Brasil

Após um ano e meio de testes e adaptações para o Brasil, a Climate Corporation, divisão de agricultura digital da Monsanto, iniciará no fim deste mês a comercialização oficial de suas tecnologias no país. Segundo notícia divulgada pelo jornal Valor Econômico, a multinacional americana apresentará ao mercado no dia 30 de maio, em um evento em São Paulo que reunirá 250 produtores, seus primeiros sensores para máquinas agrícolas. O braço de tecnologia digital se tornou um importante caminho de expansão da companhia, diante da tendência global de queda no uso de agrotóxicos no campo e do alto custo de pesquisas envolvendo biotecnologia. “Nossa ambição é grande”, diz Mateus Barros, líder comercial da Climate Corporation para a América do Sul, referindo-se ao potencial de vendas no país do negócio, que auxilia os agricultores a aperfeiçoar suas operações com software e hardware único que combina monitoramento de clima, simulações climáticas e modelagem agronômica. Diferentemente da tecnologia elaborada para o mercado americano, voltada aos mercados de soja e milho, a versão brasileira dos sensores da Climate também será trabalhada comercialmente com produtores de arroz, feijão, trigo e cevada.

Empresas de máquinas projetam avanço das vendas de colhedoras de cana no país

Apesar da forte queda nas vendas em abril, as principais fabricantes de colhedoras para cana do país estão confiantes na recuperação do mercado até o fim do ano, embora as cotações internacionais do açúcar tenham registrado baixas expressivas nos últimos meses. Segundo divulgou, na última sexta-feira (5), a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), foram vendidas 99 colhedoras de cana no mês passado, queda de 23,8% em relação a abril de 2016. Reportagem do jornal Valor Econômico destaca que, no primeiro quadrimestre, foram 378 unidades, ante 390 em igual intervalo do ano passado.

ADM compra controle de empresa israelense de produtos agrícolas

A ADM anunciou, na manhã desta segunda-feira (8), a aquisição do controle da companhia israelense Industries Centers, especializada na importação e distribuição de produtos agrícolas. “A Industries Centers oferece uma porta de entrada para um mercado forte e bem estabelecido em Israel. Nós trabalhamos com eles no passado para conseguir importar nossos próprios produtos a Israel e os reconhecemos como um parceiro capaz e experiente”, afirmou Joe Taets, presidente da unidade de negócio de serviços da ADM. Fundada em 1993, a Industries Centers comercializa subprodutos do milho e outros grãos. O jornal Valor Econômico destaca que a companhia tem escritórios na região de Tel Aviv e opera um armazém com capacidade para 45 mil toneladas estrategicamente localizado no porto de Ashdod. A empresa conta ainda com uma ampla base de clientes no país, segundo a ADM. O Valor destaca também que “o valor do negócio não foi divulgado. O negócio ainda depende da aprovação das autoridades regulatórias de Israel”.

NA IMPRENSA
Senado Federal – CAE deve votar terça-feira regras para renegociação de crédito rural

Senado Federal – Comissão debaterá na quarta os repasses federais para defesa agropecuária

Câmara dos Deputados – Câmara arquiva obrigação de 50% do custeio agrícola para produção de alimentos

Câmara dos Deputados – Comissão aprova dispensa de novo georreferenciamento para imóvel rural arrematado

Valor Econômico – MST levará 20 mil militantes a Curitiba, diz Stédile 

Valor Econômico – Monsanto amplia a aposta em agricultura digital no Brasil

Valor Econômico – Empresas de máquinas projetam avanço das vendas de colhedoras de cana no país

Valor Econômico – Moinhos mantêm otimismo depois de retomada em 2016 

Valor Econômico – ADM compra controle de empresa israelense de produtos agrícolas 

Valor Econômico – Lucro líquido da Tyson Foods recua 21,3% no 2º trimestre fiscal 

Zero Hora – A poluição não prejudica a produção de alimentos em zonas urbanas?

Zero Hora – Sergio De Zen: Produção leiteira no RS registra números positivos no primeiro trimestre

Zero Hora – Informações estratégicas sobre a pecuária sustentável

G1 – Volume de crédito concedido na Agrishow cresce 20% e bancos projetam negócios por até nove meses

G1 – Maio é mês de campanha de vacinação contra a febre aftosa

G1 – Cultura de café terá safra baixa este ano

G1 – Começa a colheita de cana no centro-sul do país

G1 – Empresas de aviação agrícola defendem ‘fumacê aéreo’ contra o Aedes aegypti

Jus Tocantins – MPF promove discussão sobre direito à informação da qualidade da água e sobre procedimentos para garantia do padrão de potabilidade para consumo humano

Ihu Unisinos – Como o MST se tornou o maior produtor de arroz orgânico da América Latina

Brasil de Fato – “SUS deve ser projeto civilizatório de cuidado integral”, avalia médico

Brasil de Fato – Conflitos de terra no Brasil mataram mais do que guerras, denuncia geógrafo

Hora de Santa Catarina – Projeto de lei para trabalhador rural institucionaliza trabalho escravo, dizem entidades

Agro Link – Como o MST se tornou o maior produtor de arroz orgânico da América Latina

Agora TO – Tocantins reforça posição como nova fronteira agrícola e identifica potenciais investidores

Correio do Brasil – MST amplia denúncias contra transgênicos e agrotóxicos em uso no país

GR News – Agricultura urbana agroecológica garante segurança alimentar, preservação ambiental e renda na RMBH

Tribuna do Norte – Intoxicações por remédios geram alerta

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.