DOW E DUPONT CONCLUEM FUSÃO E DOWDUPONT PASSA A SER NEGOCIADA NA NYSE

//DOW E DUPONT CONCLUEM FUSÃO E DOWDUPONT PASSA A SER NEGOCIADA NA NYSE
A fusão das americanas Dow Chemical e DuPont, que dá origem à holding DowDuPont, foi concluída com êxito e tornou-se efetiva, segundo nota das companhias. Diante disso, as ações da DuPont e da Dow deixaram de ser negociadas na Bolsa de Valores de Nova York e, a partir de hoje, os papéis da nova companhia passam a ser transacionados como o símbolo “DWDP”. A empresa combinada conta com três divisões, Agricultura, Ciência dos Materiais e Produtos Especializados. Conforme o Valor Econômico, pelos termos do acordo de fusão, os acionistas da Dow receberam uma ação da DowDuPont por cada papel que detinham e os da DuPont receberam uma taxa fixa de troca de 1.282 ações da DowDuPont por cada ação da DuPont. Em nota, o presidente-executivo da DowDuPont, Andrew Liveris, diz que o processo de criação de três empresas independentes também está avançando, com o objetivo de conclusão dessa etapa “o mais rápido possível”. “A previsão é a de que esse processo seja concluído em 18 meses. A expectativa é a de que a operação resulte em sinergias de custo de cerca de US$ 3 bilhões, alcançadas nos primeiros dois anos após a conclusão da fusão, e de mais US$ 1 bilhão em termos de crescimento”, ressalta o Valor.

Safra americana pressiona cotações dos grãos em Chicago 

Os preços dos grãos bem que ensaiaram uma recuperação na bolsa de Chicago em julho, mas voltaram a recuar em agosto e permanecem em patamares baixos se comparados aos da primeira metade desta década. Ocorre que o desenvolvimento das lavouras de milho, soja e trigo transcorreu bem em julho nos Estados Unidos, o que dissipou as preocupações em relação a eventuais perdas e confirmou o cenário de ofertas confortáveis em relação às demandas, que deverá dar o tom em todo o segundo semestre. O Valor Econômico destaca que a cotação média dos papéis do trigo – as importações brasileiras do cereal estão entre as maiores do mundo – caíram ainda mais em agosto na comparação com agosto deste ano (13,3%), mas o valor ainda é maior que o registrado em dezembro (10,35%) e que o de agosto de 2016 (6,23%). Mas na comparação com agosto de 2012, por exemplo, nos três casos (soja, milho e trigo) os atuais patamares de negociação são cerca de 50% menores – eram tempos, contudo, em que a demanda ainda crescia em velocidade maior que a oferta. “Os últimos movimentos dos fundos especulativos que atuam em Chicago indicaram aumento nas apostas de baixa. Na bolsa de Nova York, as principais “soft commodities” variaram menos, e todas (açúcar, café, cacau, suco e algodão) fecharam agosto com quedas tanto em relação às médias de dezembro quanto sobre as de agosto de 2016. As boas produções brasileiras de cana e laranja pressionam açúcar e suco, mas os problemas de rendimento em lavouras do país passaram a oferecer suporte ao café”, diz a reportagem.

Cana transgênica impulsiona IPO do CTC no Brasil e nos EUA 

O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) espera superar com tranquilidade a disputa com a BNDESPar, braço de participações do BNDES que faz parte de seu quadro de acionistas, e pretende abrir o capital em 2021. A medida será possível uma vez que o CTC, que faturou R$ 132,8 milhões na safra 2016/17, recebeu a aprovação para comercializar a primeira cana transgênica do mundo, catapultando-o ao patamar de “companhia de biotecnologia”. O Valor Econômico destaca que o objetivo é lançar ações na B3 (ex-Bovespa) e na americana Nasdaq, que concentra a listagem de empresas de biotecnologia e onde os investidores já estão acostumados ao setor, afirmou o presidente do CTC, Gustavo Leite. A medida já estava prevista quando o CTC negociou a entrada da BNDESPar em seu capital, em 2014, mas a perspectiva era fazer o IPO em 2023, cumprindo o prazo máximo de sete anos após o registro na bolsa. Mas a autorização para comercializar cana com o gene tolerante ao inseto da broca-da-cana, concedida em junho pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio), permitiu antecipar o plano. Até 2021, a empresa pretende começar a colher os frutos desse seu primeiro investimento em transgenia. Dessa forma, quando apresentar seu pedido de abertura de capital, o CTC pretende ter em mãos resultados para mostrar aos potenciais investidores, disse Leite. “Enquanto a empresa tem apenas um evento transgênico aprovado, a tarefa é replicar a técnica em suas mais de dez variedades de cana adaptadas a diferentes microclimas”, afirma o Valor.

Em Congresso de municípios, ministro interino defende visão moderna de gestão

O ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Eumar Novacki, defendeu, durante o XI Congresso de Municípios do Noroeste Paulista, em São José do Rio Preto (SP), que a administração pública tenha uma visão moderna de gestão. Desde então, o Mapa promoveu 588 modificações em normativos e reformulou procedimentos, simplificando ações e reduzindo custos. O tema do Congresso era Os novos caminhos da gestão pública – Aqui, o Brasil dá certo. É o que informa o portal do Mapa. É muito importante saber onde queremos chegar, afirmou o ministro interino. No caso do agronegócio, declarou, “a meta é ampliar a participação do Brasil no mercado internacional de 7% para 10%”. “O programa de compliance, com o objetivo de evitar a prática de ilícitos, será uma grande virada de página na nossa história”, declarou. O programa está em andamento e deverá vigorar no próximo ano. Para estimular o setor produtivo a integrar o programa, será criado o selo Agro+ Integridade. “Para ter direito ao selo, as empresas devem ter seu próprio programa de controle, como o Mapa, produzir com sustentabilidade e com responsabilidade social. Ele servirá para demonstrarmos nos mercados interno e externo que produzimos como alto padrão de qualidade. E acredito que, em muito pouco tempo, se tornará uma grande referência para os produtores”, destaca o portal.

NA IMPRENSA
Mapa – Em Congresso de municípios, ministro interino defende visão moderna de gestão

MMA – Brasil apresenta ações para recuperar biomas

MMA – Ministro acompanha ações de combate ao fogo

Abrapa – Correção do solo para melhorar a eficiência de fertilizantes

Senado Federal – Agricultura pode aprofundar laços comerciais entre Brasil e Armênia, aponta diplomata

Câmara dos Deputados – Comissão vai discutir problemas no setor de carcinicultura

Folha de S.Paulo – Consumo é esperança para crescimento do PIB no 2º trimestre

Folha de S.Paulo – Governo amplia desconto de pagamento à vista para ter acordo no Refis

Folha de S.Paulo – Temer recua de novo e ministro suspende efeitos de extinção da Renca

Folha de S.Paulo – Queimadas ajudam a preservar diversidade de espécies no cerrado

Folha de S.Paulo – Estudo acha 381 novas espécies na Amazônia, várias já ameaçadas

Valor Econômico – BR Partners: BNDES deveria ter aceitado adiamento de assembleia da JBS

Valor Econômico – Exportação mundial de café cresceu 11% em julho

Valor Econômico – Juiz nega pedido de minoritário que queria barrar voto dos Batista

Valor Econômico – Terra Santa Agro elege conselheiro independente interino

Valor Econômico – BRF anuncia troca de CEO até dezembro

Valor Econômico – Safra americana pressiona cotações dos grãos em Chicago

Valor Econômico – Soja avançará sobre milho no PR, diz Deral

Valor Econômico – Cana transgênica impulsiona IPO do CTC no Brasil e nos EUA

Valor Econômico – Dow e DuPont concluem fusão e DowDuPont passa a ser negociada na Nyse

Zero Hora – Expointer tem primeira venda de animal por moeda virtual do Brasil

Zero Hora – Nova delegacia de combate a crimes no campo terá base em cinco municípios gaúchos 

Zero Hora – Genética e nutrição animal são transformados em sabor no prato

Zero Hora – Feira de novilhas encolhe diante da crise na pecuária 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.