CHINA E ÍNDIA QUEREM FREAR IMPORTAÇÕES AGRÍCOLAS

//CHINA E ÍNDIA QUEREM FREAR IMPORTAÇÕES AGRÍCOLAS

O jornal Valor Econômico publica, nesta segunda-feira (21), reportagem alertando que o Brasil e os outros países do Mercosul estarão entre os mais afetados se prosperarem na Organização Mundial do Comércio (OMC) propostas de um grupo liderado pela China e Índia para facilitar o aumento de tarifas para frear importações agrícolas. “O embate entre exportadores agrícolas e o G-33, o grupo protecionista presidido pela Indonésia, mas controlado por Pequim e Nova Delhi, intensificou-se na última semana com o ressurgimento de propostas de 2014 que já resultaram em forte impasse no passado. O G-33 relançou a ideia de criar um mecanismo de salvaguarda especial (SSM, na sigla em inglês) para que países em desenvolvimento possam elevar temporariamente tarifas a fim de frear aumentos súbitos de importações ou declínio de preços. Embora o G-33 argumente que o objetivo é usar o mecanismo contra exportações subsidiadas, que viriam de países ricos e afetariam seus produtores, eles querem de fato que seja aplicada a todos os países”, diz trecho da reportagem.

Produtos que poderiam ser prejudicados

A reportagem do Valor ressalta que o impacto negativo sobre o comércio Sul-Sul seria significativo, ainda mais quando estão avançando nesses mercados onde a renda melhorou e a demanda tende a continuar crescendo. “No caso do Brasil, as exportações de açúcar seriam logo afetadas por sobretaxas. Basta ver a salvaguarda normal que a China já está usando para frear a entrada do produto importado em seu mercado. Também as exportações brasileiras de milho seriam prejudicadas pelo protecionismo do G-33. No caso de Argentina e Uruguai, os produtos mais prejudicados seriam trigo e arroz”, diz o texto. Conforme a reportagem, o aumento do protecionismo agrícola deve resultar em novos contenciosos na OMC.

Matopiba perto do limite

Foco de boa parte dos investimentos realizados para alavancar a produção de grãos no país, o Matopiba está próximo do limite de sua capacidade de expansão. Conforme destaca o Valor Econômico desta segunda-feira (21), a região, que atraiu nos últimos anos centenas de produtores rurais em busca de terras baratas, tem hoje um estoque de área com aptidão para soja bastante restrito: menos de três milhões de hectares. “A constatação faz parte de um mapeamento inédito com o objetivo de identificar as áreas mais aptas para a produção agrícola no Cerrado. O bioma tornou-se a “nova fronteira” agrícola brasileira depois da exaustão de regiões rurais consolidadas no Sul e Sudeste e das limitações ambientais para o plantio na Amazônia. Realizado pela consultoria Agroicone, o estudo faz uma recomendação surpreendente: os produtores devem evitar o Matopiba (confluência de Maranhão, Tocantins, Piauí e o Oeste da Bahia) e priorizar investimentos nas áreas de Cerrado localizadas em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais e até em São Paulo”, diz a reportagem.

NA IMPRENSA

Zero Hora – Campo Aberto – Estado tenta cortar burocracia – http://ow.ly/qWWc306np8k

Zero Hora – Caminho da diversificação cada vez mais natural nas lavouras de tabaco – http://ow.ly/Oduy306ntRy

Zero Hora – Entrevista Vera Luiza da Costa e Silva – “Esse não é um tratado contra os plantadores de fumo” – http://ow.ly/TMcs306nudp

Zero Hora – Sergio De Zen e Mariane Crespolini – Setor pecuário necessita de estratégia coletiva de comunicação com o consumidor – http://ow.ly/N5iu306nukR

Folha de S.Paulo – Programa chinês pode dar nova chance jatos comerciais da Embraer – http://ow.ly/SmU0306nFl6

O Globo – Acordo para Galeão deverá envolver Infraero, BNDES e Changi – http://ow.ly/Zqtu306nRx0

Valor Econômico – Dar preço ao carbono será inevitável, diz economista – http://ow.ly/Y4J3306o0P0

Valor Econômico – China e Índia relançam propostas na OMC para frear importações agrícolas – http://ow.ly/n1J7306o1sW

Valor Econômico – Matopiba está perto do limite, diz estudo – http://ow.ly/5lLT306o0Z2

Valor Econômico – Geneseas e DellMare anunciam fusão – http://ow.ly/fl3T306o1ni

Valor Econômico – Minerva prevê queda em alavancagem para abaixo de 2 vezes em dois anos – http://ow.ly/PkAT306o1C4

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.