SUS TEM 904 MIL CIRURGIAS ELETIVAS NA LISTA DE ESPERA, APONTA CFM

//SUS TEM 904 MIL CIRURGIAS ELETIVAS NA LISTA DE ESPERA, APONTA CFM
Levantamento do Conselho Federal de Medicina aponta que 904 mil cirurgias eletivas estão pendentes no SUS em diferentes estados e municípios do país. O Correio Braziliense  ressalta que as cirurgias eletivas não são de urgência ou emergência. O estudo, feito pela primeira vez pelo CFM, divulgado nesta segunda-feira (4) mostra que do total 746 procedimentos cirúrgicos estão na fila de espera há mais de dez anos e 83% dos pedidos entraram na fila a partir de 2016. O Ministério da Saúde informou que desde maio passou a adotar o sistema de fila única para organizar a demanda. A pesquisa traz dados enviados pelas secretarias de saúde de 16 estados e dez capitais. Outros sete estados e oito capitais não enviaram informações, alegando não tê-las disponíveis ou por negativa de acesso aos dados. Por ser o primeiro levantamento desse tipo, não há dados dos anos anteriores. A pesquisa contabiliza o número de procedimentos agendados, e não o número de pacientes na fila. O novo sistema tem o objetivo de centralizar as demandas em um único cadastro e ampliar as possibilidades de atendimento do paciente para outros hospitais de sua região. “De acordo com o levantamento do CFM, o SUS realizou em 2016 mais de 1,5 milhão de cirurgias eletivas”, destaca a reportagem.

Verba extra foi repassada, diz ministério da Saúde

O Ministério da Saúde diz investir na informatização das unidades de saúde para ter noção exata da demanda por cirurgias eletivas no Brasil. Além disso, segundo a pasta, recursos têm sido repassado aos Estados para ajudar a resolver o problema. “O nosso objetivo é estabelecer a fila única e informar no aplicativo e-saúde a posição de cada paciente na lista de espera. Esperamos que isso esteja disponível até o fim de 2018, mas reconheço que há uma dificuldade nas informações”, declarou o ministro Ricardo Barros. Após a criação da fila única, em julho, segundo Barros, o ministério liberou R$ 250 milhões extras aos Estados para investimento nas cirurgias eletivas. Até agora, R$ 100 milhões já foram faturados. A maior parte do repasse está sendo usada em mutirões de procedimentos. O Estadão destaca que o total de cirurgias eletivas feitas no País, diz a pasta, cresceu 39% – passou de 109,7 mil em janeiro para 152,6 mil em setembro. Os mutirões de cirurgias podem ajudar a aliviar as filas, mas não são a solução definitiva, alertam especialistas. Outro desafio é saber o tamanho real da fila. Segundo o CFM, uma fila maior na pesquisa não significa, necessariamente, ser pior no atendimento, mas, sim, que a regulação está melhor sistematizada. Alguns Estados que não responderam, por exemplo, justificaram não ter controle da demanda.

Mudanças no Farmácia Popular serão debatidas em audiência na terça-feira

As comissões de Legislação Participativa; de Seguridade Social e Família; e de Trabalho, de Administração e Serviço Público discutirão na terça-feira (5) as mudanças feitas pelo governo no programa Farmácia Popular. Até junho, o programa tinha duas modalidades: a rede própria e o Aqui Tem Farmácia Popular. Nesta segunda modalidade, explica a deputada Flávia Morais (PDT-GO), o paciente irá com a receita em qualquer farmácia conveniada e receberá um desconto na hora da compra. “Nesse caso são 25 remédios na lista do programa. Essa modalidade permanece”, explica a parlamentar, que pediu a realização do debate. Já na rede própria, o paciente retira o medicamento em farmácia própria do programa. Conforme o portal da Câmara dos Deputados, em junho, o governo anunciou que deixaria de repassar verbas para essa modalidade. Em vez disso, os recursos serão encaminhados aos estados e municípios para a compra direta de medicamentos. “O Ministério da Saúde justifica que os gastos com a compra de medicamentos representavam apenas 20% do orçamento de R$ 100 milhões do programa. O restante, R$ 80 milhões, era gasto na manutenção de infraestrutura das farmácias. A parlamentar afirma, no entanto, que, com fim da rede própria do Farmácia Popular, os pacientes deixarão de receber mais de 100 tipos de remédios”, frisa o texto.

Reportagem destaca demora para decisão sobre medicamentos de alto custo

O Supremo Tribunal Federal arrasta desde outubro de 2007 a discussão sobre o dever dos Estados de fornecer medicamentos de alto custo não disponíveis na lista do Sistema Único de Saúde a pacientes sem condições financeiras de comprá-los. De acordo com o site Poder 360, a demora em decidir o caso acarreta a suspensão da análise de ações judiciais em que os cidadãos pedem o custeio dos remédios ao poder público. Segundo levantamento da Corte, 26.560 ações estão nessa situação. A questão é debatida em 1 recurso extraordinário com repercussão geral, o que significa que a decisão deverá ser seguida por todos os tribunais do país. Em maio deste ano, o Superior Tribunal de Justiça determinou a suspensão dos processos judiciais no país que pedem o fornecimento de remédios que não estão na lista oficial do SUS. Isso não impede pacientes de pedir decisões liminares e obter os medicamentos em situações urgentes. Esperar a decisão final do Supremo é uma forma de uniformizar os acórdãos e sentenças sobre o tema.

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – Pesquisas inovadoras na saúde vão receber aporte de R$ 150 milhões

Ministério da Saúde – Brasil registra queda no número de casos e de mortes por aids

Ministério da Saúde – Hospital Municipal de Maringá (PR) recebe recursos do Ministério da Saúde

ANS – Seminário de Enfrentamento da Obesidade e Excesso de Peso

ANS – ANS realiza nova reunião do COTAQ para discutir o Fator de Qualidade

Anvisa – Instabilidade no sistema de emissão de GRU do BB

Anvisa – Vigilância Sanitária realiza ações sobre antimicrobianos

Anvisa – Proibição do Paraquate é atualizada

Anvisa – Agência reguladoras federais buscam inovação

Fiocruz – Fiocruz participa do evento ‘Ciência, Tecnologia e Inovação em Saúde’ do Ministério da Saúde

Fiocruz – Prazo prorrogado para submissão de atividades ao Abrascão 2018

Fiocruz – Fiocruz Pernambuco celebra os 30 anos do Departamento de Saúde Coletiva

Inca – INCA apoia campanha “Você Tem o Direito de Saber o que Come”

Inca – INCA defende tributação do tabaco para promoção da saúde em audiência pública

Câmara dos Deputados – Mudanças no Farmácia Popular serão debatidas em audiência nesta terça

Câmara dos Deputados – Defesa do Consumidor debate aplicação de multas pelo Conselho Regional de Farmácia em São Paulo

Câmara dos Deputados – Seguridade discute garantia de tratamento a pacientes com doenças metabólicas

Câmara dos Deputados – Mortes e efeitos colaterais em cirurgias de lipoaspiração serão debatidos por duas comissões

Câmara dos Deputados – Projeto aprovado em comissão obriga comércio a oferecer leitura de preços acessível para cegos

Câmara dos Deputados – Comissão aprova pena dobrada para estelionato contra pessoa com deficiência

Câmara dos Deputados – Comissão aprova distribuição de fraldas para idosos e pessoas com deficiência

Câmara dos Deputados – Finanças e Tributação aprova aumento de pensão para portador de Síndrome da Talidomida

Senado Federal – Inclusão de deficientes é tema de audiência da Comissão de Direitos Humanos

Senado Federal – Subcomissão de Doenças Raras tem reunião de trabalho na terça

Correio Braziliense – SUS tem 904 mil cirurgias eletivas na lista de espera, aponta CFM

Correio Braziliense – Uso excessivo de celular pode comprometer funcionalidade de neurônios

Folha de S.Paulo – Soropositivo aos 20, youtuber diz que HIV é ‘doença social’

Folha de S.Paulo – Cadê a Cura? Paciente inconsciente com tatuagem escrito ‘NÃO ressuscitar’ intriga médicos e gera discussão ética

Folha de S.Paulo – Julio Abramczyk – OMS alerta para a falsificação de medicamentos

G1 – Hospital das Clínicas da UFMG cria centro dedicado a transplante de fezes em Belo Horizonte

G1 – Há 50 anos, médico fazia 1º transplante de coração sob críticas por ‘tentar ser Deus’

G1 – Pesquisa da Unicamp descobre uso de nanopartículas de ferro para fortificar leite para recém-nascidos

G1 – Mulher com útero transplantado tem bebê saudável nos Estados Unidos

O Globo – Dezoito crianças são infectadas por HIV por hora no mundo, diz Unicef

O Globo – Remédio para câncer de pulmão é visto como ‘pista’ para cura da Aids

O Globo – Governo estima que 136 mil pessoas não sabem que têm HIV no Brasil

O Globo – Em um ano, novos casos de HIV aumentam 4,1% no país

O Globo – Negligência de governos pode ter alimentado disparada de casos de HIV no Rio

O Globo – Transplante de coração, 50 anos depois: técnica sobrevive com vitória sobre rejeição

O Globo – Pela primeira vez nos EUA, mulher com útero transplantado dá à luz

O Estado de S.Paulo – Mairiporã detecta febre amarela em 22 macacos encontrados mortos

O Estado de S.Paulo – Expectativa de vida do brasileiro chega a 75,8 anos, informa IBGE

O Estado de S.Paulo – Após operação, Campinas decreta intervenção no Hospital Ouro Verde

O Estado de S.Paulo – Prefeitura de SP amplia locais de vacinação contra febre amarela

O Estado de S.Paulo – Verba extra foi repassada, diz ministério

O Estado de S.Paulo – Com dor de estômago, paciente tem medo de desenvolver câncer

Valor Econômico – CVS Health fecha acordo para compra da Aetna por US$ 68 bi 

Poder 360 – Demora do STF deixa suspensas 26.560 ações sobre medicamentos de alto custo

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.