SUS INCLUI DEZ NOVAS TERAPIAS ALTERNATIVAS

//SUS INCLUI DEZ NOVAS TERAPIAS ALTERNATIVAS

O SUS vai passar a oferecer dez novas terapias alternativas. Foram incluídas as seguintes práticas: Apiterapia, Aromaterapia, Bioenergética, Constelação familiar, Cromoterapia, Geoterapia, Hipnoterapia, Imposição de mãos, Ozonioterapia e Terapia de Florais. É o que informa a Folha de S.Paulo. O efeito é promover bem-estar e diminuir o estresse e a ansiedade. Baseadas em conhecimentos tradicionais, práticas como essas têm sido adotadas com maior frequência em unidades da rede pública de saúde. Com a ampliação, anunciada nesta segunda-feira (12), serão 29 práticas desse tipo disponíveis para os pacientes. A oferta dessas práticas pelo SUS não se dá sem polêmica. O Conselho Federal de Medicina reconhece apenas duas das 19 terapias que hoje fazem parte da política de práticas complementares no SUS. “O ministério da Saúde diz que evidências científicas têm mostrado os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e práticas integrativas e complementares”, ressalta a notícia.

 

Nova fábrica da Tecpar vai produzir medicamentos para o SUS

 

O Tecpar investirá R$ 82 milhões para a construção de um Centro de Desenvolvimento e Produção de Medicamentos Biológicos em Maringá. Segundo o portal do Tecpar, a unidade vai produzir medicamentos para o sistema público, principalmente os utilizados no tratamento de câncer e de artrite reumatoide. Essa é primeira planta industrial do Tecpar fora de Curitiba e os recursos para a obra são do Ministério da Saúde. O convênio para a liberação do valor foi assinado nesta sexta-feira (09) em solenidade. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, reforçou que o Tecpar irá produzir com qualidade os medicamentos que hoje são trazidos do exterior e que isso trará mais economia ao SUS. Barros destacou que o prazo para a conclusão da obra é de dois anos, contados a partir da licitação, e que quando a planta estiver concluída o Ministério da Saúde repassará outros R$ 80 milhões para aquisição de equipamentos. “Com a formalização da parceria, a empresa detentora da patente dos medicamentos faz a transferência tecnológica ao Tecpar para que o instituto produza os medicamentos para o SUS”, destaca o portal.

 

A Anvisa e a falta de medicamentos para doenças raras

 

A Anvisa ressalta que seu papel em todo o processo de compra e liberação de medicamentos para doenças raras é garantir que os pacientes acometidos por essas doenças, recebam medicamentos com qualidade, segurança e eficácia comprovadas. A Anvisa destaca, sobre o desabastecimento destes medicamentos, que a instituição responsável por todo o processo de compras de medicamentos para doenças raras é o Ministério da Saúde. A única participação da Anvisa é dar a autorização para a importação desses medicamentos quando eles não são fabricados no Brasil. O problema do acesso de pacientes aos medicamentos de doenças raras, é grave, mas o Ministério da Saúde dispõe de mecanismos para resolvê-lo de imediato. Basta que a distribuidora apresente na Anvisa o pedido da Licença de Importação com a documentação legalmente exigida, incluindo a Declaração do Detentor do Registro. “Sem isso, correríamos o risco de liberar lotes falsificados e medicamentos que, ao invés de melhorar a saúde das pessoas, poderiam pôr em risco suas vidas”, afirma a publicação.

 

Operadoras de saúde acionam Justiça contra nova cobrança de ISS

 

As empresas de planos de saúde questionam na Justiça a constitucionalidade da nova cobrança de Imposto Sobre Serviços (ISS), que passou a valer no início deste ano. Conforme a Folha de S.Paulo, além de uma ação direta de inconstitucionalidade, movida pela Confederação Nacional de Saúde e que está com o jurista Alexandre de Moraes, empresas têm movido ações independentes contra prefeituras. As operadoras de saúde alegam que muitos dos mais de 5.561 municípios do país elevaram a alíquota cobrada pelo serviço, além das regras não serem padrões. Até 2017, o tributo era cobrado das empresas de acordo com as taxas estabelecidas pelas cidades onde elas eram sediadas. Agora, a cobrança passa a ser feita de acordo com as regras tributárias da cidade onde reside o consumidor, sendo que cada município pode definir a taxa cobrada. “Há uma dificuldade de cobrança, porque, além de ter que cobrar em diversas cidades, cada uma tem uma lei diferente e não há uniformidade alguma entre as regras”, afirma Reinaldo Scheibe, presidente da Associação Brasileira dos Planos de Saúde.

SAÚDE NA IMPRENSA

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde e Fundação Gates fortalecem parceria para inovação em saúde

 

Ministério da Saúde – Gestantes de todo país devem atualizar caderneta de vacinação

 

Ministério da Saúde – Ministro da Saúde cumpre agenda em Paranavaí e Maringá neste sábado

 

Ministério da Saúde – Dia D marca início da campanha contra o sarampo em Roraima

 

Ministério da Saúde – Assessoria de Imprensa atende em regime de plantão

 

Ministério da Saúde – TECPAR terá R$ 82 milhões para ampliar produção de medicamentos biológicos

 

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde anuncia expansão das Práticas Integrativas no SUS

 

Ministério da Saúde – Parceria com estado do Tocantins fortalece formação do profissional de saúde

 

ANS – ANS realiza a 6ª Reunião da Comissão Permanente de Solvência

 

Tecpar – Nova fábrica do Estado vai produzir medicamentos para o SUS

 

Hemobrás – Hemobrás informa sobre aquisição de Fator VIII Recombinante

 

Fiocruz – Inteligência em ciência, tecnologia e inovação foi tema de palestra na Fiocruz

 

Fiocruz – Farmanguinhos promove a palestra Avaliação do Sistema Nacional de Pós-graduação em 12/3

 

Fiocruz – Curso de Qualificação Profissional em Farmácia Hospitalar está com inscrições abertas

 

Fiocruz – Fiocruz Bahia abre inscrições para curso sobre imunorregulação

 

Fiocruz – Nilópolis recebe exposição “A Mulher e o Câncer de Mama no Brasil”

 

Fiocruz – INI abre inscrições para o Curso de Atualização em Manejo e Controle das Leishmanioses

 

Anvisa – Publicada nova edição da revista Visa em Debate

 

Anvisa – Seminário discute novo modelo de Gestão da Regulação

 

Anvisa – A Anvisa e a falta de medicamentos para doenças raras

 

Anvisa – Capacita-Visa divulga calendário de cursos para 2018

 

ALESP – Vale recebe mais de R$ 1 milhão para a Saúde

 

Câmara dos Deputados – Ministro apresentará a parlamentares relatório de prestação de contas do SUS

 

Senado Federal – Fraude em lista do SUS poderá tornar-se improbidade administrativa

 

Senado Federal – Doença de Parkinson é tema de audiência na Comissão de Direitos Humanos

 

Estadão – Vencer Limites – App para pessoas com deficiência auditiva equilibra o som no fone de ouvido

 

Estadão – Plano de saúde PJ não pode ser lançado no Imposto de Renda Pessoa Física

 

Estadão – Quinta morte de bovinos com vírus da raiva preocupa moradores de Jundiaí

 

Estadão – Gripe ainda traz risco de surto global mortífero

 

Folha de S.Paulo – Operadoras de saúde acionam Justiça contra nova cobrança de ISS

 

Folha de S.Paulo – SUS inclui dez novas terapias alternativas, como a de florais

 

Folha de S.Paulo – Julio Abramczyk – EUA fazem novas indicações para prevenção de alergia a amendoim

 

Folha de S.Paulo – Tenho líquen plano. Qual o melhor tratamento?

 

Folha de S.Paulo – Projeto recruta pacientes para combater fake news oncológicas

 

Folha de S.Paulo – Brasileiro dorme cada vez pior, e sono deteriora com idade, aponta pesquisa

 

G1 – O que é o macrófago, célula que mantém as tatuagens na pele e pode um dia ajudar a apagá-las

 

G1 – Morre aos 75 anos cientista britânico John Sulston, Nobel por seu estudo do genoma

 

G1 – Um século da gripe espanhola: luta contra a doença continua e mundo tem pelo menos 3 milhões de casos graves por ano

 

G1 – Descoberta da Unicamp indica remédio ideal para esquizofrenia e acelera tratamento

 

G1 – Estudo pioneiro explica o que acontece com o cérebro no exato momento em que morremos

 

G1 – Campanha contra a febre amarela imuniza moradores e alunos de centro universitário

 

G1 – Neurocientista recruta vítimas de abuso sexual e outros traumas para teste com substância eventualmente achada no ecstasy, em Goiânia

G1 – Dietas com poucas calorias e baixa gordura podem retardar envelhecimento do cérebro, diz estudo

 

G1 – Alimentos ultraprocessados aumentam a chance de câncer

 

O Globo – Em carta, médicos canadenses recusam aumento salarial

 

Zero Hora – Postos de Saúde de Caxias do Sul têm falta de, pelo menos, nove médicos

 

Zero Hora – Falta de higiene íntima masculina pode causar até perda do pênis

 

Zero Hora – Saúde íntima feminina: como cuidar

 

Zero Hora – Sobe para 27 número de casos de febre amarela em investigação no RS

 

Zero Hora – O que são esteroides anabolizantes

 

Zero Hora – Vencedor do Nobel de Medicina e um dos autores do Projeto Genoma Humano, John Sulston morre aos 75 anos

 

Zero Hora – Postos de saúde de Caxias do Sul fazem exames preventivos e agendamentos neste sábado

 

Correio Braziliense – Governo quer congelar formação de novos médicos por cinco anos

 

Correio Braziliense – Mutirão contra o câncer atende 114 pacientes no Hospital de Base

 

Correio Braziliense – R$ 100 bilhões dos investimentos em saúde em 2017 foram desperdiçados

 

Correio Braziliense – Pressão monitorada pelo smartphone facilita vida de hipertensos

 

Correio Braziliense – Dia Mundial de Combate ao Sedentarismo alerta para rotina sem exercícios

 

Correio Braziliense – Medicamento para colesterol alto Praluent reduz risco de morte

 

Correio Braziliense – Um século após gripe espanhola, vírus ainda traz risco de surto mortífero

 

Correio Braziliense – Planos de saúde lideram ranking de reclamação de consumidores

 

____________________________________________________________________________

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.