SAFRA DE GRÃOS PODE SOFRER QUEDA DE 9% EM 2018 NO PAÍS

//SAFRA DE GRÃOS PODE SOFRER QUEDA DE 9% EM 2018 NO PAÍS

Após ter alcançado 241,6 milhões de toneladas na safra 2017, a primeira estimativa do IBGE para 2018, referente a outubro, indica que a próxima safra atingirá 220,2 milhões de toneladas, ou 8,9% a menos. A Folha de S.Paulo enfatiza que de acordo com o IBGE, a queda é atribuída à falta de chuvas e também à má distribuição delas, diferentemente do que ocorreu na safra 2017. Além da questão climática, no fim de 2016 os preços do milho estavam bons, e a área destinada à produção da primeira safra cresceu, ao contrário do que ocorre neste ano, com preços baixos e consequente redução de área. Com a falta de chuvas, o plantio foi atrasado, o que retardará também o milho de segunda safra, que será plantado num período menos propício e com mais chances de enfrentar problemas climáticos e de produtividade. “Com a seca, produtores estão plantando, o que tradicionalmente ocorre em setembro e meados de outubro. A janela ideal de plantio termina na próxima semana. A estimativa é que 30% sejam plantados fora da janela ideal, ampliando a chance de problemas. Para produtores, existe ainda a possibilidade real que em 2018 ocorra o La Niña, fenômeno que pode causar seca no Sul e chuva acima da média no Centro-Oeste. O total previsto na estimativa inicial, embora a perspectiva seja de redução em relação à safra de 2017, é superior ao aferido no primeiro levantamento: 220,2 milhões de toneladas para 2018, ante 209,3 milhões em 2017”, diz a reportagem.

Entregas de fertilizantes aumentaram 8,1% em outubro, diz Anda 

Fertilizantes entregues aos produtores foi 8,1% maior em outubro que no mesmo mês de 2016, refletindo a demanda para a safra 2017/18. O ritmo é maior que a alta de 5,3% registrada em setembro. Conforme o Valor, segundo dados da Associação Nacional para a Difusão de Adubos (Anda), o volume entregue em outubro somou 3,998 milhões de toneladas. Os fertilizantes fosfatados (P2O5) apresentaram alta de 2,1% nos dez meses em questão, alcançando 4,372 milhões de toneladas, com ênfase na cultura da soja. Os fertilizantes potássicos (K2O) registraram alta de 0,9% nos dez meses analisados, atingindo 4,857 milhões de toneladas, revertendo queda registrada no acumulado de janeiro a setembro. A produção nacional de fertilizantes em outubro retraiu 15,1% ante o mesmo mês de 2016, ficando em 676,714 mil toneladas. No ano até outubro, houve redução de 7,6%, para 6,902 milhões de toneladas. No acumulado até outubro, as importações acumularam alta de 8,6%, para 21,750 milhões de toneladas. Os dados, segundo a Anda, são do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos Agrícolas e incluem importações apenas para adubação. Ainda de acordo com a Anda, as principais exportações de fertilizantes e formulações NPK despencaram em outubro na comparação anual, com retração de 48,9%, para 12,655 mil toneladas.

Segurança Pública aprova política contra maus-tratos a animais

Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou a criação de uma política pública voltada para crimes contra animais. É o Sistema Federal de Proteção Animal (Sifepa) e a Delegacia Eletrônica de Proteção Animal (Depa), criados pelo Projeto de Lei 6837/17, do deputado Baleia Rossi (PMDB-SP). O portal da Câmara ressalta que o Sifepa articulará esforços do Governo Federal, estados e municípios na prevenção destes crimes. O Depa consistirá em um site ou aplicativo para celulares que permitirá denúncias. A investigação dos fatos caberá à autoridade competente federal ou estadual, de acordo com a natureza da infração. Em caso de infração administrativa, o Ibama poderá instaurar processo administrativo. Tratando-se de crime contra bens, serviços ou interesse da União, o fato será apurado pela Polícia Federal e pelo Ministério Público. Na hipótese de crime de competência estadual, o Ministério Público oferecerá denúncia à justiça comum. “A delegacia virtual, será inserida dentro do portal do governo federal, com atalhos nos sites da Polícia Federal, dos ministérios da Justiça e do Meio Ambiente e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e do Ibama. Estados e municípios definirão, em regulamento, os locais de hospedagem virtual da delegacia eletrônica. Nos casos em que o estado já possuir uma delegacia, ela será integrada à Depa federal”, ressalta a publicação.

Rússia eleva tom de ameaças a carnes do Brasil 

A Rússia ameaçou publicamente proibir todas as importações de carne suína e carne de frango do Brasil, em uma disputa que pode significar uma perda anual superior a US$ 1 bilhão. Entre janeiro e setembro deste ano, os embarques das duas carnes aos russos renderam US$ 941 milhões, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex). O Valor Econômico destaca que Reuters, uma porta-voz do serviço sanitário russo informou que o órgão considera embargar os produtos brasileiros devido à suposta detecção do promotor de crescimento ractopamina. O produto é proibido pela Rússia, mas seu uso é permitido em diversos mercados. No Brasil, sua utilização é permitida na produção de suínos mas proibido na de gado bovino. Embora o Ministério da Agricultura e os exportadores brasileiros não tenham recebido notificação sobre a detecção de ractopamina, o recado russo é encarado como uma forma de pressão para o Brasil acelerar o processo de abertura dos mercados de pescados, trigo e carne bovina. Diante do risco de perder um mercado que representa 40% das exportações brasileiras de carne suína e 11% das de carne bovina, o Mapa tem buscado atender à parte dos pleitos russos, mesmo que à revelia das recomendações de sua área técnica. Procurado, o vice-presidente de mercados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin, disse que “o sistema brasileiro tem testes que garantem a inexistência de ractopamina na carne suína exportada aos russos”.

NA IMPRENSA

Mapa – Valor da Produção Agropecuária de 2017 é de R$ 533,5 bilhões

MMA – Ministério aponta avanços em agenda urbana

MMA – Desmatamento cai em áreas protegidas

MMA – Biodiesel contribui para corte de emissões

MMA – Brasil reforça liderança pelo clima na Alemanha

Embrapa – Doce cristalizado de bocaiuva é alternativa de renda para extrativistas

Embrapa – Prova de leite a pasto seleciona animais mais produtivos no Brasil Central

Embrapa – Cientistas desenvolvem plástico do caroço de manga por meio de nanotecnologia

Embrapa – Workshop sobre eficiência alimentar em bovinos no Estado de Goiás

Embrapa – Potencial agro-ambiental do Brasil é ressaltado em painel na COP 23

Ibama – Governo Federal publica Plano Nacional de Prevenção, Controle e Monitoramento do Javali

Câmara dos Deputados – Comissão aprova isenção em concursos para doadoras de leite e pessoas de baixa renda

Câmara dos Deputados – Segurança Pública aprova política contra maus-tratos a animais

Senado Federal – Estados da Amazônia recebem recursos para preservação ambiental na COP 23

Folha de S.Paulo – Safra de grãos pode sofrer queda de 9% em 2018 no país

Folha de S.Paulo – Bayer defende fusão com Monsanto no Brasil

Folha de S.Paulo – Bayer terá fazenda-modelo no Centro-Oeste do Brasil

Folha de S.Paulo – Estiagem reduz colheita, mas melhora qualidade do café na mineira Cooxupé

Folha de S.Paulo – Sob Trump, EUA aglutinam defensores de combustíveis fósseis na COP

G1 – Raízen paralisa duas usinas de SP por 2 anos por escassez de cana

G1 – Rússia estuda banir importações de carne suína e bovina do Brasil, diz órgão regulador

O Estado de S.Paulo –  Raízen dispensa 250 funcionários e fecha usina Tamoio em Araraquara

O Estado de S.Paulo – Dia Nacional da Amazônia Azul

Valor Econômico – Raízen Energia fecha duas usinas em São Paulo por falta de cana

Valor Econômico – Brasil reclama de rigor de europeus na fiscalização da carne de frango

Valor Econômico – Exportações do Brasil aos países árabes cresceram até outubro

Valor Econômico – Marfrig espera habilitar mais frigoríficos para a China

Valor Econômico – Bancada de biocombustíveis protocola na Câmara PL do RenovaBio

Valor Econômico – COP 23: Desmatamento em áreas de conservação na Amazônia cai 28%

Valor Econômico – Entregas de fertilizantes aumentaram 8,1% em outubro, diz Anda

Valor Econômico – Lucro da Olam aumentou 17,5% no 3º trimestre, para US$ 24,1 milhões

Valor Econômico – Lucro da Eldorado sobe cerca de 20 vezes no 3º tri, para R$ 346,8 mi

Valor Econômico – Rússia eleva tom de ameaças a carnes do Brasil

Valor Econômico – Valor da produção agropecuária deve cair em 2018

Valor Econômico – Favorito de Abilio ganha força na BRF

Valor Econômico – Marfrig anuncia adesão ao Refis

Zero Hora – Mais de 60% do território nacional é vegetação protegida

Zero Hora – Fazendas inteligentes são futuro do campo

Zero Hora – “Brasil é a Disneylândia das pragas”, diz Roberto Sant’Anna

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.