RICARDO BARROS FAZ CRUZADA CONTRA EXIGÊNCIA DO PRÓPRIO MINISTÉRIO DA SAÚDE

//RICARDO BARROS FAZ CRUZADA CONTRA EXIGÊNCIA DO PRÓPRIO MINISTÉRIO DA SAÚDE

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), elegeu uma exigência da Anvisa para importações como principal entrave à redução de custos em compras judicializadas de medicamentos para doenças raras. De acordo com o portal do JOTA, trata-se da Declaração de Detentor do Registro, um documento concedido por fabricantes a empresas distribuidoras das drogas. A Declaração também é cobrada pelo próprio Ministério da Saúde das empresas contratadas recentemente para distribuição de medicamentos. A falta deste documento pode levar à desclassificação da companhia selecionada. Barros afirma que acionará a Advocacia-Geral da União para derrubar o documento que favoreceria a formação de monopólios. Segundo o ministro, as donas dos registros autorizam a distribuição apenas por suas representantes no Brasil. “A autarquia declara que, sem a Declaração, há risco de liberar lotes falsificados de medicamentos”, destaca a notícia.

 

Judicialização de medicamentos para doenças raras

 

A União destinou R$ 1,02 bilhão para compras judicializadas de medicamentos em 2017. Do total gasto, 11 drogas correspondem a 92% do valor, segundo o Ministério da Saúde. Segundo o portal do JOTA, o Ministério da Saúde criou em outubro de 2017 um núcleo de judicialização com a ideia de cobrar exigência de relatório médico e receituário atualizado de pacientes que recebem as drogas por decisões na Justiça. O ministério afirma que 108 pacientes desistiram do processo após solicitação de laudo médico. A disputa ganhou corpo quando a Anvisa barrou a licença de importação para empresas sem Declaração de Detentor do Registro. Com isso, as compras foram judicializadas e Ricardo Barros começou uma ofensiva contra a cobrança da autarquia. “As associações de pacientes assistem à disputa com receio de que uma guerra de liminares impeça a distribuição de medicamentos”, afirma o texto.

 

Ingestão estratégica de proteína pode evitar câncer colorretal, diz estudo

 

A ingestão de proteína pode ter um papel-chave no tratamento e no combate ao câncer colorretal, segundo estudo espanhol. É o que informa o Correio Braziliense. Pesquisadores do Spanish National Cancer Research Centre identificaram como os níveis da macromolécula no corpo estão ligados ao surgimento do carcinoma em pessoas que fazem parte de grupos de risco. Os resultados do experimento foram divulgados na revista Cell Metabolism e mostram que indivíduos com doenças intestinais inflamatórias podem se beneficiar com uma dieta rica em proteína. “Os resultados foram confirmados em amostras humanas de câncer colorretal e inflamação intestinal, como a doença de Crohn e colite ulcerativa”, conta Nabil Djouder, um dos autores do estudo. “Segundo o pesquisador, os mecanismos que ligam a dieta, a inflamação intestinal e o câncer colorretal ainda não são conhecidos. Ainda assim, os resultados apresentados por sua equipe abrem portas para pesquisas sobre formas mais estratégicas de intervenção”, frisa a reportagem.

 

Amigos fazem campanha para pagar tratamento de câncer raro em estudante

 

A trajetória da estudante Letícia Vasconcelos, 18 anos, envolve muita luta e força de vontade. Logo aos 13, a jovem teve de passar por um transplante de rim por conta de uma insuficiência renal. Conforme o Correio Braziliense, após a cirurgia, a estudante teve uma série de complicações por conta do transplante, mas conseguiu superar a enfermidade e por um tempo tudo ficou bem. No final de 2017, por conta de fortes dores abdominais, depois de vários exames e muitos médicos consultados, recebeu a notícia de que estava com câncer. O tumor, de tipo raríssimo, já atingiu o fígado, o baço e o pulmão da estudante. De acordo com os médicos, não há nenhum tratamento disponível no Brasil, devido à raridade da doença. O câncer da estudante é classificado como tumor do músculo liso diferenciado. No momento, Letícia precisa de arrecadação para enviar sua biópsia para o laboratório FoundationMedicine, em Massachusetts. “Em busca desse montante, familiares, amigos e colegas da igreja que Letícia frequenta começaram uma campanha nas redes sociais”, ressalta a nota.

SAÚDE NA IMPRENSA

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde inclui 10 novas práticas integrativas no SUS

 

Ministério da Saúde – SESAI e Unicef promovem oficina de Segurança Alimentar e Nutricional para indígenas do Médio Solimões

 

Ministério da Saúde – Iniciativa do DSEI GuaToc implementa horta comunitária em área indígena

 

Ministério da Saúde – Sesai/MS realiza Chamamento Público único para ações complementares de saúde indígena

 

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde lança nova campanha de vacinação contra HPV e meningite C

 

Ministério da Saúde – Governo Federal homenageia Carissa Etienne com medalha de Mérito Oswaldo Cruz

 

Conitec – Tecnologias Incorporadas ampliam acesso das mulheres à assistência

 

INCA – Ministério da Saúde inclui 10 novas práticas integrativas no SUS

 

INCA – Ministério realiza 1º Censo de Radioterapia no Brasil

 

Fiocruz – Fiocruz lança documentário sobre o parasitologista Luiz Rey

 

Fiocruz – Gestantes de todo país devem atualizar caderneta de vacinação

 

Anvisa – Acompanhe a 6ª reunião da Diretoria Colegiada da Anvisa

 

Anvisa – Capítulo 10 da Farmacopeia Brasileira está em revisão

 

ALESP – Diagnóstico precoce é essencial para cura do câncer de mama

 

Câmara dos Deputados – Projeto susta resolução da ANS sobre contratação de plano de saúde empresarial

 

Senado Federal – Comissão defende acesso a remédios contra Parkinson para todas as idades

 

Estadão – Lollapalooza 2018: Secretaria de Saúde recomenda que público tome a vacina contra a febre amarela

 

Estadão – Coluna do Estadão – TST decide que funcionários dos Correios vão pagar pelo plano de saúde

 

Estadão – SUS incorpora dez novas terapias alternativas

 

Folha de S.Paulo – Pelo 6º ano seguido, planos de saúde lideram em reclamações

 

Folha de S.Paulo – Bebês são transferidos após princípio de incêndio em hospital em MT

 

Folha de S.Paulo – Cláudia Collucci – Efeito placebo explica benefícios de terapias alternativas

 

G1 – Hospitais de referência receberam por procedimento até 6 vezes mais que valor da tabela SUS, diz TCU

 

G1 – Setor de suplementos alimentares vai ter regulamentação da Anvisa

 

G1 – Sarampo chega a mais países da América em 2018; região foi a primeira livre da doença

 

O Globo – Reajuste abusivo é reclamação mais frequente entre usuários do plano de saúde

 

O Globo – Dez novas terapias entram no SUS, entre elas aromaterapia e imposição de mãos

 

O Globo – Estudo identifica 110 genes relacionados com o câncer de mama

 

Zero Hora – Após quatro meses fechada, maternidade realiza cem atendimentos em uma semana em Santa Maria

 

Zero Hora – Ministério da Saúde inclui florais e outras nove terapias alternativas no SUS

 

Correio Braziliense – Amigos fazem campanha para pagar tratamento de câncer raro em estudante

 

Correio Braziliense – Justiça bloqueia bens de Cabral e mais 24 réus por fraudes na saúde

 

Correio Braziliense – Em nove dias, H1N1 matou oito pessoas em Goiânia

 

Correio Braziliense – SUS incorpora 10 novas práticas integrativas e complementares

 

Correio Braziliense – Ingestão estratégica de proteína pode evitar câncer colorretal, diz estudo

 

Jota – Ricardo Barros faz cruzada contra exigência do próprio Ministério da Saúde

____________________________________________________________________________

 

O Boletim NK, produzido pela NK Consultores Relações Governamentais, é uma compilação das principais notícias publicadas em meios de comunicação do país sobre temas ligados ao setor.

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.