PRODUTIVIDADE RECORDE DE SOJA PODE PESAR NO BOLSO DO PRODUTOR

//PRODUTIVIDADE RECORDE DE SOJA PODE PESAR NO BOLSO DO PRODUTOR

O jornalista e colunista Mauro Zefalon, da Folha de S.Paulo, enfatiza que pela primeira vez, num período de quatro anos consecutivos, a produtividade da soja atinge volume superior a 50 sacas por hectare na média dos três maiores produtores (EUA, Brasil e Argentina). Uma boa notícia, esperada há muito tempo pelos sojicultores, mas os reflexos dessa evolução da produtividade podem não fazer tão bem ao bolso deles. Tal circunstância, associada ao preço favorável nos últimos anos, que permitiu o avanço da área, vai aumentar a produção mundial. O mercado terá de se adaptar a esse novo cenário. “Estamos há quatro safras com uma produtividade acima da linha de tendência e podemos atingir a quinta. E isso é um problema quando se olha para o volume da produção mundial.” A avaliação é de Fernando Muraro, da AgRural. O Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) prevê 119 milhões de toneladas, mas o volume poderá superar esse patamar, de acordo com ele. “A safra dos EUA está praticamente fechada. Os olhos se voltam agora para a América do Sul”, diz. Para Muraro, dois fatores permitem o avanço da produtividade da soja nos últimos anos. Um deles é a excelente condição climática. O outro, o uso cada vez maior de tecnologia na produção.

Novos adidos agrícolas devem colaborar para aumento da participação brasileira no mercado externo

Contribuir para ampliar a participação brasileira no mercado internacional é a missão dos novos adidos agrícolas que iniciaram treinamento, na segunda-feira (21), no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Conforme informou o Mapa em seu portal, a missão será estendida a novos países, até 2019. O treinamento foi organizado juntamente com o Ministério das Relações Exteriores (MRE) para os integrantes de listas tríplices de servidores. No total, serão 25 adidos cobrindo 41 países até 2019. O secretário-executivo do Mapa, Eumar Novacki, que participou do primeiro dia do treinamento, disse que “o grande desafio é mostrar para o mundo como produzimos no Brasil, com eficiência, qualidade, sustentabilidade e responsabilidade social”. Novacki destacou que a escolha de novos adidos agrícolas faz parte da estratégia para que o Brasil em cinco anos aumente a participação de 7% no mercado agrícola mundial para 10%. Participaram do evento o presidente da Embrapa, Maurício Antônio Lopes, o presidente da Conab, Francisco Marcelo Rodrigues Bezerra, a secretária-executiva da Camex, Marcela Santos Carvalho e o diretor do departamento econômico do MRE, Pedro Miguel da Costa e Silva. “O treinamento dos novos adidos será realizado no Mapa e no Instituto Rio Branco, e deverá ser concluído até 1º de novembro”, destaca a publicação.

Senador elogia Embrapa pelo desenvolvimento de defensivo agrícola natural

O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) elogiou na segunda-feira (21) o trabalho da Embrapa no desenvolvimento de um defensivo agrícola natural capaz de combater os nematoides, pragas que provocam grandes prejuízos ao setor. De acordo com o portal do Senado Federal, Raupp observou que os nematoides atacam as raízes da soja e do algodoeiro e geram perdas bilionárias todo ano. E esse defensivo da Embrapa é elaborado a partir de resíduos de plantas usadas na produção de biocombustíveis. Assim, segundo ele, além de evitar perdas econômicas, o controle biológico de pragas por meio de defensivos verdes, como esse desenvolvido pela Embrapa, também reduz os impactos que o agronegócio produz no meio ambiente e atende às pessoas que desejam adquirir produtos livres de pesticidas ao longo da cadeia produtiva. Associada a esse defensivo está a pesquisa em nanotecnologia, que permite que o produtor aplique, de forma correta e eficiente, esses produtos no processo de controle de pragas, acrescentou Valdir Raupp.

Sanidade animal é pilar de produtividade no campo

A percepção de risco em relação à sanidade animal é o tema central da palestra “Diagnóstico de propriedades e fatores de risco sanitários”, que será ministrada durante o 3º Simpósio Repronutri – Reprodução, Produção e Nutrição de Bovinos: a pesquisa aplicada ao campo. É o que informa o portal da Embrapa. O palestrante é o professor Heitor Romero Marques Junior, da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), um dos coordenadores do evento. De acordo com Marques, uma percepção adequada de risco – ou seja, dar o grau correto de importância a situações potencialmente perigosas – na área da saúde animal é uma expressão da força e estabilidade do próprio sistema produtivo. Marques diz ter encontrado, ainda, uma relação entre a percepção de risco nas fazendas e a frequência com que as propriedades recebem a visita e a consultoria de médicos veterinários. Para o professor, a educação das pessoas que trabalham no campo e gerenciam a atividade pecuária é fundamental para que essa percepção fortaleça o trabalho na área e seus produtos. “A importância de uma assistência técnica frequente, dos programas de educação em sanidade e da participação do governo nos programas de educação continuada é fundamental”, diz. “A má percepção de risco mostra uma fragilidade nos sistemas de produção, especialmente no que diz respeito à saúde animal, competitividade e segurança de alimentos”. “Para Marques, a sanidade é um pilar fundamental para assegurar a produtividade do sistema”, enfatiza parte da publicação.​

NA IMPRENSA

Mapa – Câmaras setoriais de mandioca, soja e mel têm reuniões nesta semana

Mapa – Seminário em MG apresentará novas forrageiras que favorecem formação e reforma de pastagens

Mapa – Políticas públicas brasileiras na área agrícola servem de modelo para Cabo Verde

Mapa – Lista apresenta 150 bens, serviços e obras que podem receber recursos para atividade rural

Mapa – Ipea lança seção de economia agrícola da Carta de Conjuntura

Mapa – Novos adidos agrícolas devem colaborar para aumento da participação brasileira no mercado externo

MMA – Proteção dos primatas terá nova estratégia

MMA – Brasília recebe Congresso de Agroecologia

Embrapa – Projeto levanta barreiras à adoção de ILPF no Pará

Embrapa – Treinamento ajuda pesquisadores na identificação de insetos em cereais de inverno

Embrapa – Evento reúne cientistas, representantes do setor energético e de governo para definição dos novos rumos dos biocombustíveis no Brasil

Embrapa – Sanidade animal é pilar de produtividade no campo

Câmara dos Deputados – Audiência na CCJ vai debater projeto que cria conselhos de técnico industrial e agrícola

Câmara dos Deputados – Comissões vão debater política cafeeira na quinta-feira

Senado Federal – Raupp elogia Embrapa pelo desenvolvimento de defensivo agrícola natural

Senado Federal – Comissão avalia sistema de pesquisa agropecuária

Folha de S.Paulo – AGU vai recorrer de suspensão de venda de usinas da Cemig

Folha de S.Paulo – Vaivém das Commodities – Produtividade recorde de soja pode pesar no bolso do produtor

O Estado de S.Paulo – Blog Sustentabilidade – A nova investida da bancada ruralista para enfraquecer o licenciamento ambiental

O Estado de S.Paulo – Para economista, País necessita de reforma tributária que reorganize e unifique impostos

G1 – JBS se compromete a deixar de comprar ovos de galinhas criadas em gaiolas até 2020 

G1 – Setor sucroenergético discute Renovabio na Fenasucro e pede agilidade do governo

Valor Econômico – Saldo positivo da balança comercial ultrapassa US$ 45 bi no ano

Valor Econômico – Preços médios do etanol sobem nos postos de 17 Estados e no DF

Valor Econômico – Nova levedura pode elevar produção de açúcar

Valor Econômico – Amec dá apoio a fundo para ressarcimento

Valor Econômico – Commodities Agrícolas

Zero Hora – Primeiros animais da Expointer 2017 chegam ao parque Assis Brasil 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.