PRESSÃO POR TRANSPARÊNCIA NOS RELATÓRIOS DE TESTES COM MEDICAMENTOS

//PRESSÃO POR TRANSPARÊNCIA NOS RELATÓRIOS DE TESTES COM MEDICAMENTOS

Reportagem da revista Época ressalta que cientistas, médicos e observadores da área de saúde, principalmente na Europa e nos Estados Unidos, estão pressionando a indústria farmacêutica e as agências de vigilância sanitária para que elas tornem públicos os relatórios dos testes de medicamentos. A publicação destaca que a preocupação dos pesquisadores é decorrente da indústria farmacêutica financiar e coordenar os estudos clínicos, o que causaria conflitos de interesse. “A pressão sobre a indústria se baseia em casos recentes de remédios retirados do mercado em razão dos riscos ou cuja eficácia foi contestada após novas análises dos estudos. A publicação de revisões que sugerem a omissão dos dados também contribuiu. Um levantamento publicado pela agência do governo da Alemanha, chamada IQWiG, sugere que informações importantes são omitidas dos médicos e dos pacientes pelas empresas. Os alemães compararam os dados dos relatórios da indústria a artigos que haviam sido publicados em jornais científicos. Nessas publicações dirigidas a especialistas, os cientistas que fazem testes de novas moléculas para a indústria publicam os resultados mais importantes dos estudos, para divulgá-los. Segundo o levantamento da agência alemã, alguns dados relevantes ficaram de fora. Das 1.080 conclusões, apenas 39% haviam sido relatadas. Informações como a não remissão dos sintomas após o uso da medicação e o aparecimento de alguns efeitos colaterais não chegam ao conhecimento dos médicos e dos demais cientistas. E, portanto, dos pacientes”, afirma trecho da reportagem da Época.

Ministério apresenta explicações sobre compra de remédios

O Ministério da Saúde divulgou esclarecimentos sobre informação veiculada pela imprensa relacionada à compra do medicamento Ribavirina, com preço 3.000% maior do que vinha adquirindo da Fiocruz: “Em 2016, A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomendou alteração no tratamento de alguns genótipos de hepatite C. Assim, o tratamento associando Daclastavir + Sofosbuvir pôde, com eficácia, ser trocado pela associação Daclastavir + Ribavirina, passando os valores diários por paciente de R$ 257,84 para R$ 84,62, um ganho para sistemas de saúde em todo o mundo. Enquanto o laboratório e entregas da Fiocruz passam por adequações até agosto de 2017, pontualmente o Ministério da Saúde adquiriu Ribavirina por meio de pregão pelo valor de R$ 5,19, em vez dos R$ 0,14 praticados pelo laboratório público. No tratamento Daclastavir + Ribavirina esse aumento significa apenas 6%, mas garante uma economia de R$ 800 milhões quando comparado ao tratamento Daclastavir + Sofosbuvir, durante os 120 dias de regularização do fornecimento pela fundação. Os valores praticados por unidade são: Daclastavir (R$ 84,48), Sofosbuvir (R$ 173,36) e Ribavirina (R$ 5,19, preço do pregão)”, diz trecho da nota.

CCJ aprova PEC que prevê criação de varas especializadas em saúde

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 297/16, que determina a criação de varas especializadas em controvérsias ligadas à saúde pública nos tribunais de Justiça dos estados e do Distrito Federal e nos tribunais regionais federais. Informa o site da Câmara dos Deputados. Autor da proposta, o deputado Hiran Gonçalves (PP-RR) ressalta que muitas vezes o Estado – em razão de indisponibilidade orçamentária e outros motivos – não disponibiliza medicamentos e tratamentos que garantam integralmente o direito à saúde. “O relator, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), apresentou parecer pela admissibilidade da PEC. A proposta será examinada agora por uma comissão especial criada especialmente para essa finalidade. Depois, será votada em dois turnos pelo Plenário”, completa a notícia.

Secretário nacional do Consumidor defende regras iguais a planos de saúde

O secretário nacional do Consumidor do Ministério da Justiça, Arthur Luis Mendonça Rollo, defendeu na Câmara dos Deputados a unificação das regras dos planos de saúde individuais e coletivos. Segundo ele, a oferta de planos individuais diminuiu, e as empresas priorizam os planos coletivos, que estão sujeitos a menos regras e se tornaram mais vantajosos. Rollo foi um dos convidados de audiência pública promovida pela Comissão Especial dos Planos de Saúde, na quarta-feira (7), que analisa o Projeto de Lei 7419/06 e outras 139 propostas que alteram regras dos planos e tramitam em conjunto. A audiência foi solicitada pelo relator da comissão, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). Outro participante da audiência pública, o superintendente jurídico da Confederação Nacional das Cooperativas Médicas (Unimed), José Cláudio Ribeiro Oliveira, afirmou que não é viável ampliar a cobertura, pois isso aumentaria o valor cobrado dos usuários e, consequentemente, reduziria o número de segurados dos planos de saúde. Já o representante da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco), José Antônio Sestelo, criticou as empresas, afirmando que elas oferecem planos visando “somente os lucros e se esquecem do bem-estar da população”.

SAÚDE NA IMPRENSA

Ministério da Saúde – Recursos federais contribuíram para a realização de 5 mil cirurgias de catarata em Foz do Iguaçu

Ministério da Saúde – Preço 3.000% maior para Ribavirina (R$ 25 mi) garante economia de R$ 800 mi de Sofosbovir

Ministério da Saúde – 294ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Saúde é transmitida ao vivo

Anvisa – Anvisa interdita anti-hipertensivo e anti-inflamatório

Anvisa – IN da Anvisa e do Mapa internaliza resolução do Mercosul

Anvisa – Barbano: cadeira 57 da Academia Nacional de Farmácias

ANS – 466ª reunião da Diretoria Colegiada

Fiocruz – Vocação científica: programa da EPSJV recebe inscrições de pesquisadores para a Etapa Iniciação

Fiocruz – Histoplasmose e Bouba são temas da edição 96 do Boletim Eletrônico da Biblioteca de Manguinhos

Senado Federal – Comissão aprova inclusão de dados sobre calorias em rótulos de bebidas alcoólicas

Senado Federal – CAS aprova proposta que estimula investimento em saneamento básico

Câmara dos Deputados – CCJ aprova PEC que prevê criação de varas especializadas em saúde

Câmara dos Deputados – Ministério defende mesmas regras para planos de saúde individuais e coletivos

Câmara dos Deputados – Debatedores defendem formação adequada para incluir autistas no mercado de trabalho

Época – Medicamentos em xeque

Folha de S.Paulo – Editorial – Lapso Vacinal

Folha de S.Paulo – O que é o ‘jet lag social’ e como ele pode afetar sua saúde

O Estado de S.Paulo – Novo teste de sangue poderá ajudar a prever eficácia de tratamento para câncer de próstata

O Globo – Muitas vítimas de estupro sofrem paralisia involuntária durante ataque

Correio Braziliense – Computador vai recomendar melhor tratamento para pacientes com câncer

G1 – Mesmo o consumo moderado de álcool pode prejudicar o cérebro, indica estudo

Valor Econômico – Custo da gripe para planos de saúde soma R$ 4,5 bilhões em 2016 

Portal Caldas – Anvisa interdita lote de medicamento para pressão alta

Portal Correio – Empresa diz que retirou do mercado lote irregular de remédio composto por paracetamol

Extra – Laboratórios apostam até óculos de realidade virtual na coleta de sangue pediátrica

Folha Vitória – Maternidade do Hospital das Clínicas volta a fechar por falta de vagas

Portal Mariliense – Grávidas são privadas de direitos em presídios, diz estudo da Fiocruz

Terra – Publicada resolução que proíbe cigarros com aromas

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.