MINISTÉRIO DA SAÚDE REÚNE ENTIDADES DE REFERÊNCIA EM ONCOLOGIA PARA VALIDAR A NOVA COMPRA DO MEDICAMENTO

//MINISTÉRIO DA SAÚDE REÚNE ENTIDADES DE REFERÊNCIA EM ONCOLOGIA PARA VALIDAR A NOVA COMPRA DO MEDICAMENTO

O Ministério da Saúde reunirá na segunda-feira às 10h, no Auditório Emílio Ribas, em Brasília, entidades de referência em oncologia no país para validar a nova aquisição do medicamento L’asparaginase. O Ministério da Saúde informa que o objetivo da reunião é analisar a documentação apresentada pela empresa vencedora do pregão eletrônico, exigida para a efetivação da compra. A análise conjunta da documentação entregue pela empresa vencedora dará mais segurança aos pacientes na nova aquisição do medicamento. “Além da avaliação conjunta da documentação, o Ministério da Saúde solicitou que a empresa vencedora envie amostras do medicamento para avaliação técnica do INCQS e Inca. Só após isso, a compra será iniciada”, destaca a publicação.

Seguro de saúde deve ter a maior alta no número de vidas em 4 anos

Os planos de saúde devem terminar o ano com meio milhão de vidas a mais em carteira, projeta a consultoria TCP Latam. É um aumento de 1% em relação ao número atual de atendidos. De acordo com a Folha de S.Paulo, contratantes passarão a negociar a oferta de plano a cada contrato de trabalho, e não como um benefício a todos. O impacto, seja qual for, não virá no curto prazo, afirma a Fenasaúde. A empresa atende 3,5 milhões de pessoas, na soma de planos médicos e odontológicos, e a meta é crescer 15%. “O grupo fez cinco aquisições de empresas hospitalares no ano passado, e a ideia é seguir com essa política, segundo o executivo”, enfatiza o texto.

Em dois anos, Ministério da Saúde amplia em 95% investimentos em ações e serviços

Em dois anos, o Ministério da Saúde aumentou a execução orçamentária e garantiu a aplicação de recursos beneficiando milhões de brasileiros com mais serviços e ações em saúde. Segundo o Ministério da Saúde, balanço apresentado na quinta-feira pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, aponta um crescimento de 95% em investimentos que foram garantidos com recursos de R$ 6,6 bilhões. Com este adicional de recursos, foi possível atender emendas e projetos e possibilitar a aquisição de equipamentos em saúde, construção de UBS’s e UPA’s, reforma e ampliação de obras e serviços de saúde, entre outros. “Com isso, foi possível expandir o número de cirurgias eletivas, exames de pré-natal e ampliar as equipes na atenção básica”, frisa a reportagem.

Ministro da Saúde segue no cargo

O ministro afirmou em coletiva de imprensa sobre execução orçamentária de 2017 que somente deixará o governo para disputar a reeleição para deputado federal. O Ministério da Saúde enfatiza que o fato é de amplo conhecimento da mídia. “Somente deixará o cargo em 7 de abril, quando os candidatos devem se descompatibilizar, ou se houver uma decisão anterior a essa data do Presidente da República”, afirma a notícia.

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – Ministro da Saúde segue no cargo

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.