GOVERNO ESTUDA FLEXIBILIZAR MONOPÓLIO DA UNIÃO EM RADIOFÁRMACOS

//GOVERNO ESTUDA FLEXIBILIZAR MONOPÓLIO DA UNIÃO EM RADIOFÁRMACOS
O Gabinete de Segurança Institucional do Palácio do Planalto criou um grupo de trabalho para analisar “a conveniência da ampliação da flexibilização do monopólio da União na produção de radiofármacos”. A decisão está no “Diário Oficial da União” desta segunda-feira (5). Segundo o Valor Econômico, o grupo técnico terá onze membros, oriundos dos Ministérios das Relações Exteriores, da Fazenda, da Saúde, da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Também fazem parte do grupo representantes da Casa Civil, do GSI, da Comissão Nacional de Energia Nuclear, da Amazônia Azul Tecnologias de Defesa e do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares. O prazo para a conclusão dos trabalhos é de 120 dias, prorrogáveis por mais 60. A portaria pode ser consultada aqui.

Subcomissão de Doenças Raras analisará relatório de Caiado na retomada dos trabalhos

A Subcomissão de Doenças Raras, que funciona no âmbito da Comissão de Assuntos Sociais, irá propor mudanças na legislação para assegurar o tratamento de pacientes com doenças incomuns. É o que informa o Senado Notícias. Os senadores têm trabalhado em conjunto com entidades e autoridades para assegurar mais recursos no Orçamento da União e agilidade na distribuição de medicamentos de alto custo. O presidente da subcomissão, senador Waldemir Moka (PMDB-MS), diz que logo no início dos trabalhos legislativos será possível examinar o relatório do senador Ronaldo Caiado (DEM-GO), sugerindo projetos de lei e políticas públicas para os portadores das chamadas doenças raras. “Eu acredito que logo nas primeiras semanas vamos ter a oportunidade de apresentar o relatório do Senador Ronaldo Caiado”, afirma o presidente da subcomissão, Waldemir Moka.

Justiça bloqueia dinheiro de campanha para bebê com doença rara

A Justiça de Santa Catarina bloqueou os valores arrecadados pela campanha “Ame Jonatas”, que mobilizou a internet em prol de um bebê da cidade de Joinville portador de atrofia muscular espinhal, e um veículo no valor de R$ 140 mil. É o que informa a Folha de S.Paulo. A determinação atende a um pedido do Ministério Público de Santa Catarina, que investiga denúncias de que os pais utilizaram os recursos arrecadados para adquirir bens e viagens. A campanha levantou mais de R$ 3 milhões só em 2017. Segundo o Ministério Público, ficou acordado em audiência que Renato Openkoski, 20, e Aline Openkoski, 21, prestariam contas dos recursos arrecadados pela campanha. Os valores deveriam ser depositados em uma conta judicial, o que não foi cumprido. “O Ministério Público requisitou à Polícia Civil a instauração de inquérito para apurar indícios do crime de apropriação indébita”, diz a notícia.

Remédios para câncer roubados da rede pública eram escondidos no Pôr do Sol

Uma máfia que desvia remédios de alto custo desbaratada pelo Ministério Público de São Paulo pode ter ramificação na capital do país. Durante a deflagração da Operação Medlecy, na última semana, havia um alvo na região do Pôr do Sol, em Ceilândia (DF). De acordo com o Correio Braziliense, na casa, os investigadores encontraram caixas de medicamentos para tratamento de câncer que chegam a valer mais de R$ 20 mil. Em depoimento, o homem admitiu que revendia os produtos. Mas não deu detalhes sobre como os adquiria. Na casa do suspeito, havia uma mina de ouro em medicamentos. Juntos, custam mais de R$ 138 mil. Todos os produtos foram apreendidos, além de três carros. “Os investigados responderão por organização criminosa, crime contra a saúde pública e receptação dolosa qualificada. As vendas eram realizadas pelo escritório sediado em Bauru (SP), onde atuavam os líderes da organização”, frisa a reportagem.

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – INCA é incluído no Plano de Expansão da Radioterapia

Ministério da Saúde – Ministério da Saúde anuncia novas recursos para Ivaiporã e Pitanga, no Paraná

Ministério da Saúde – Saúde libera R$ 2,5 milhões para Arapongas, no Paraná

Ministério da Saúde – Saúde libera R$ 500 mil para Astorga, no Paraná

ANS – Oncologia: ANS estimula melhorias no tratamento contra o câncer

Anvisa – Jarbas representa Anvisa em nova reunião do IACG

Anvisa – STF julga improcedente Ação contra RDC da Anvisa

Conitec – Trastuzumabe chega ao SUS para tratar câncer de mama metastático

Fiocruz – Taxa de incidência de diabetes cresceu 61,8% nos últimos 10 anos

Fiocruz – PE: inscrições abertas para curso internacional sobre estado, economia e trabalho em saúde

Inca – INCA estima cerca de 600 mil casos novos de câncer para 2018

Inca – STF conclui julgamento de ação contra norma da Anvisa que proíbe cigarros com aroma e sabor

ALESP – Investigação sobre irregularidades em hospital de Sorocaba

ALESP – Lei protege frentistas e clientes de postos de combustível da contaminação por benzeno

Câmara dos Deputados – Comissão externa continua a acompanhar situação dos hospitais do Rio de Janeiro

Senado Federal – Senado analisa projetos para proteger usuários de planos de saúde

Senado Federal – Projetos em discussão na CAS ampliam licença-maternidade

Senado Federal – Subcomissão de Doenças Raras analisará relatório de Caiado na retomada dos trabalhos

Senado Federal – Crianças com deficiência podem ganhar carrinhos adaptados em mercados e aeroportos

Senado Federal – Magno Malta pede arquivamento de sugestão legislativa que legaliza aborto

Correio Braziliense – Em dois anos, país terá cerca de 1,2 mil novos casos de câncer

Correio Braziliense – DNA pode interferir na forma como zika age nas mães e nos fetos

Correio Braziliense – Pesquisadores buscam formas alternativas de combater o Alzheimer

Folha de S.Paulo – Alckmin e Doria cortam gastos em ações de combate a mosquitos

Folha de S.Paulo – Saúde em um clique: tecnologia auxilia na superação da mortalidade infantil

Folha de S.Paulo – Justiça bloqueia dinheiro de campanha para bebê com doença rara

Folha de S.Paulo – Entidades se armam para batalha judicial sobre cigarro com sabor

Folha de S.Paulo – Dependência química não é doença

Folha de S.Paulo – Oxitec não soltou mosquitos suficientes para proteger Piracicaba

Folha de S.Paulo – Julio Abramczyk – Os contratos com serviços públicos de saúde

G1 – Biólogo brasileiro aposta em medicamento contra hepatite C para curar o Zika vírus

O Globo – Remédio para hepatite C é esperança para tratamento da febre amarela

O Globo – Uma em cada duas pessoas diabéticas não sabe que tem a doença, mostra pesquisa

O Globo – Um ano após ser curado, ‘homem-árvore’ tem recaída e passa por nova cirurgia

O Estado de S.Paulo – Sobe para 163 nº de casos de febre amarela em SP, com 61 mortes

O Estado de S.Paulo – Vacina contra febre amarela é segura, mas ainda precisa mudar, dizem especialistas

O Estado de S.Paulo – Estado do Rio registra 18 mortes por febre amarela em 2018

O Estado de S.Paulo – No interior do Rio, o medo da agulha resiste

Valor Econômico – Governo estuda flexibilizar monopólio da União em radiofármacos 

Zero Hora – Prefeitura de Santa Maria afirma que garantirá recursos para reparos no Hospital Regional 

Zero Hora – Brasil deve ter 1,2 milhão de novos casos de câncer entre 2018 e 2019, diz Inca

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.