GOVERNO AFROUXA REGRA PARA REPASSE E USO DE VERBA FEDERAL DESTINADA AO SUS

//GOVERNO AFROUXA REGRA PARA REPASSE E USO DE VERBA FEDERAL DESTINADA AO SUS
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, anunciou nova portaria que flexibiliza as atuais regras de repasse e uso de verbas federais destinadas ao SUS. Conforme a Folha de S.Paulo, a medida passará a permitir que Estados e municípios decidam onde aplicarão os recursos repassados pela União para a saúde. O formato de transferência das verbas de financiamento também mudará. Hoje, a parcela repassada pela União para atividades e serviços em saúde é dividida e enviada por meio de seis blocos, que separam áreas específicas. A ideia, é que as verbas de custeio sejam repassadas por meio de um só bloco, em uma espécie de “caixa único”. Uma portaria com as mudanças será publicada no Diário Oficial da União nesta sexta-feira (29). As novas regras passarão a valer em 31 de janeiro de 2018.

Especialistas temem que áreas menos “visíveis” da saúde percam recursos

O novo modelo de financiamento do SUS é estudado desde o início deste ano, conforme a Folha divulgou à Época. A medida gera preocupação entre especialistas, que temem que, áreas menos “visíveis” da saúde possam perder recursos. Outro temor é que áreas tidas como “pilares” do SUS percam o incentivo que obtiveram nos últimos anos com a separação dos repasses por blocos específicos de recursos. Questionado sobre o risco de queda de recursos em algumas áreas, o ministro Ricardo Barros afirma que a pasta verificará, por meio de novos sistemas de monitoramento, se a aplicação corresponde ao que está definido nos planos municipais de saúde. “De acordo com o ministério, a ideia é que um novo prazo para que prefeituras apresentem esse planejamento seja definido até janeiro de 2018. Caso isso não ocorra, o ministério estuda suspender o repasse de recursos”, frisa a Folha.

ANS disponibiliza nova edição de informativo com dados econômico-financeiros do setor

Agência Nacional de Saúde Suplementar em seu portal afirma que disponibilizará uma nova edição do Prisma Econômico-Financeiro da Saúde Suplementar com informações relativas ao 2º trimestre de 2017. A publicação traz o perfil econômico-financeiro do setor com dados por segmento, modalidade e porte das operadoras de planos de saúde. “Segundo o relatório, as contraprestações efetivas das operadoras de planos de saúde somaram o montante de R$ 169,45 bilhões no histórico dos últimos 12 meses, já as despesas assistenciais totalizaram R$ 143,05 bilhões no mesmo período. A margem de lucro líquido das operadoras do segmento médico-hospitalar permaneceu estável em 4%, ou seja, para cada R$ 100 de receitas com planos de saúde, as operadoras obtiveram R$ 4 de lucro. No segmento médico-hospitalar, o resultado financeiro continuou contribuindo de forma positiva para a melhora dos indicadores econômico-financeiros”, afirma o relatório.

Terapia genética torna célula capaz de combater o vírus HIV

De acordo com o jornal O Globo, uma nova abordagem para o tratamento da AIDS aposta na terapia genética para alteração imunológica do organismo, fazendo com que pacientes combatam a infecção sem o uso de outros medicamentos. Em laboratório, cientistas modificaram o DNA de células-tronco hematopoiéticas e as injetaram em primatas. Agora, o grupo de pesquisadores planeja o início dos testes clínicos em humanos, que acontecerão dentro de três anos. “A terapia genética resulta na produção de células T com receptor de antígeno quimérico (CAR T-Cells), que altera o receptor CD4, essencial para a interação com todos os tipos conhecidos de HIV. Como a terapia genética faz com que o organismo produza suas próprias armas para combater o HIV, em teoria ela pode ser usada para o desenvolvimento de uma vacina contra o vírus”, ressalta a reportagem.

SAÚDE NA IMPRENSA
Ministério da Saúde – Novo modelo de financiamento do SUS garante eficiência no uso de recursos

ANS – ANS disponibiliza nova edição de informativo com dados econômico-financeiros do setor

Anvisa – Lote de leite condensado Fazendeira é proibido

Anvisa – Lotes de queijos são proibidos por conter bactéria

Anvisa – Opine sobre a regulação de suplementos alimentares

Correio Braziliense – Uso da maconha pode aumentar agressividade em pacientes psiquiátricos

Folha de S.Paulo – Governo afrouxa regra para repasse e uso de verba federal destinada ao SUS

Folha de S.Paulo – Médicos criticam condição da saúde no CE com paródia da Globo; veja vídeo

Folha de S.Paulo – Apoio à descriminalização da maconha cresce e chega a 32%; 66% são contra

Folha de S.Paulo – Blog: Morte sem tabu – Conheça a medicina do futuro

O Estado de S.Paulo – Estados e municípios ganham liberdade para aplicar recursos federais da Saúde

O Globo – ‘Empreendimentos devem ter controle intenso de vetores’, diz virologista

O Globo – Terapia genética torna célula capaz de combater o vírus HIV

Valor Econômico – China intensifica coleta de DNA de cidadãos 

Valor Econômico – Operadoras têm 180 dias para ajustarem planos de saúde coletivos 

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.