DIÁLOGOS ENTRE BRASIL E UNIÃO EUROPEIA SOBRE DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS APROXIMAM ELOS DA CADEIA ALIMENTAR

//DIÁLOGOS ENTRE BRASIL E UNIÃO EUROPEIA SOBRE DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS APROXIMAM ELOS DA CADEIA ALIMENTAR

Aproximadamente um terço da produção global de alimentos é desperdiçada, segundo dados da FAO. Esse dado contrastou com a bela paisagem do Museu de Arte do Rio (MAR), que recebeu o Seminário Sem Desperdício, no dia 31 de outubro. Mais de 40 instituições de diferentes elos da cadeia agroalimentar estiveram representadas no evento, aberto pelo Diretor de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa, Celso Moretti. A Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e a Associação Brasileira de Embalagens (Abre) anunciaram durante o encontro o compromisso de fortalecer o engajamento dos setores no combate ao desperdício. É o que informa o portal da Embrapa. Para Luciana Pellegrino, diretora da Abre, que representa 200 empresas de toda cadeia produtiva de embalagens, o setor pode contribuir com a redução do desperdício com a aplicação de mais tecnologia e educação do consumidor. A preocupação do governo com a má utilização dos alimentos ainda é recente. A FAO tem incentivado o consumo de frutas ou hortaliças amassadas/feias. O seminário faz parte de projeto aprovado pela plataforma Diálogos Setoriais, parceria estratégica entre União Europeia e Brasil para favorecer o intercâmbio de conhecimentos, experiências e melhores práticas sobre temas de interesse mútuo, e foi enquadrado na categoria Top-Down por se tratar de área prioritária e de diálogo político entre os governos envolvidos. O projeto é coordenado pela Embrapa em parceria com a WWF Brasil.

‘Refis’ do Funrural estica prazo e desagrada Receita

O relatório da Medida Provisória 793, que criou um “Refis” para parcelar dívidas de R$ 17 bilhões de produtores rurais e empresas com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) – a Previdência do campo – estendeu o prazo de adesão, de 30 de novembro para 20 de dezembro. Caso o parecer seja aprovado, essa seria a segunda ampliação do prazo, já que o presidente Michel Temer chegou a assinar uma segunda MP, em setembro, mexendo justamente nesse aspecto. Obtido com exclusividade pelo Valor Econômico, o texto, que será apresentado em comissão mista pela relatora Tereza Cristina (sem partido-MS) até a próxima semana, será reduzido de 0,8% para 0,3 a alíquota sobre a receita bruta com a produção que as empresas deverão pagar todo mês para quitar seus débitos com o Funrural no âmbito do Refis, chamado pelo governo de Programa de Regularização Tributária (PRR). “Entre outras modificações, o relatório reduz de 4% para 1% de entrada, à vista, a ser paga sobre o valor total das dívidas com o Funrural antes de começar a contar do prazo para pagamento do Refis, a partir de janeiro de 2018. Além de ampliar o prazo de adesão ao “Refis”, o relatório da MP 793 também permite que produtores e empresas não conseguirem quitar suas dívidas em 176 parcelas – como prevê o texto do governo -, ainda terão 60 meses para parcelar o saldo restante de seus débitos. Porém, o que faltar terá que ser dividido em parcelas iguais, sem alíquota”, ressalta o Valor.

Culturas tolerantes à seca e máquinas para agricultura familiar serão apresentadas no SemiáridoShow

Culturas pouco existentes em água como o algodão branco e o colorido, o gergelim o amendoim e a mamona, além de máquinas e implementos agrícolas para pequenas propriedades estão entre as tecnologias que serão demostradas pela Embrapa Algodão durante a sétima edição do SemiáridoShow, a maior feira da agricultura familiar no Nordeste brasileiro, que será realizada pela Embrapa e parceiros de 7 a 10 de novembro, no município de Petrolina, sertão de Pernambuco. Durante os quatro dias da feira os técnicos e agrônomos da Embrapa Algodão farão apresentações e esclarecerão dúvidas sobre o manejo e recomendações para o sistema de produção de cada uma das culturas em destaque nas vitrines. O portal da Embrapa destaca que as informações vão desde o preparo do solo, necessidade hídrica de cada cultura, qualidade das sementes, máquinas de plantio e beneficiamento, entre outras. Esta edição contará ainda com a demonstração de pequenas máquinas desenvolvidas especialmente para a agricultura familiar, como a miniusina móvel de algodão, nichos de mercado não atendidos pelas grandes algodoeiras. O equipamento possibilita ao produtor agregar valor à sua produção, comercializando a fibra diretamente com a indústria e ainda utilizar as sementes para alimentação animal. Outra cultura importante para a convivência produtiva com o Semiárido é o sisal, cujo sistema de produção também estará exposto na feira. A programação completa e outras informações podem ser acessadas pelo site: SemiáridoShow

Meio Ambiente aprova política de desenvolvimento de territórios rurais 

A comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento sustentável da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 6904/17, que cria a política de desenvolvimento do Brasil Rural (PDBR). O objetivo da proposta é orientar as ações governamentais voltadas para o desenvolvimento sustentável de “territórios rurais” do país, promovendo e estimulando a superação da pobreza e das desigualdades sociais, inclusive as de gênero, raça e etnia. De acordo com o portal da Câmara, o relator na comissão, deputado Zé Silva (SD-MG), recomendou a aprovação da matéria. O texto que veio do Senado Federal, define os territórios rurais como “espaços socialmente construídos, dinâmicos e mutáveis, onde se desenvolvem, simultaneamente, a produção agropecuária e não agropecuária, as relações com a natureza e os modos de vida, de organização social e produção cultural”. Na prática segundo a proposta, esses territórios serão formados por conjuntos de municípios onde predominam relações de interação entre as atividades rurais e urbanas. O projeto confere aos territórios rurais papel estratégico no desenvolvimento nacional, desconcentrando e democratizando a propriedade fundiária. O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia; de agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

NA IMPRENSA
Mapa – Novacki realiza missão oficial à HolandaMapa – Ministério da Agricultura faz controle preventivo de gripe aviária em Fernando de Noronha

Mapa – Brasil obtém aprovação para exportar leite e produtos lácteos para o Japão

Mapa – Codex recomendará maior rigor na informação de componentes de alimentos vendidos na internet

Embrapa – Culturas tolerantes à seca e máquinas para agricultura familiar serão apresentadas no SemiáridoShow

Embrapa – Curitiba/PR: Consumidores vão avaliar o sabor de snacks de pinhão

Embrapa – Diálogos Brasil e União Europeia sobre desperdício de alimentos aproximam elos da cadeia agroalimentar

Embrapa – Página reúne informações da participação da Embrapa nos 17 ODS

Câmara dos Deputados – Meio Ambiente aprova política de desenvolvimento de territórios rurais

Câmara dos Deputados – Minas e Energia aprova incentivo para equipamento agrícola com energia renovável

Câmara dos Deputados – Finanças aprova acesso de bancos oficiais e cooperativas a recursos do FAT para crédito rural

Câmara dos Deputados – Meio Ambiente aprova instalação obrigatória de câmeras em pet shops

Senado Federal – Senado aprova homenagem a vaqueiro em rodovia no Nordeste

G1 – Bunge avalia IPO do negócio de açúcar no Brasil

O Estado de S.Paulo – Agricultura 4.0 avança e traz ganhos para produtores

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.